Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Missão Rank C] Criminoso do Piorio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Hana

Conselheiro | Konoha
Conselheiro | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : In your mind ;)
Número de Mensagens : 3255

Registo Ninja
Nome: Hana Yamanaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 7945
Total de Habilitações: 362,5

MensagemAssunto: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 11 Abr 2012 - 22:23

Descrição: Segundo uma fonte anonima, um homem da vila voltando bebado para a casa tem o costume de violar mulheres. Esse homem nunca conseguiu ultrapassar o rank de Chuunin. Parem-no e tragam-no vivo.

Recompensa: 600 ryos + 1 scroll de novo jutsu + 1 ponto de cumprimento

Número de Ninjas: 2 a 3 ninjas

Pessoas Inscritas:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 27 Jun 2012 - 19:56

me inscrevo
Voltar ao Topo Ir em baixo
InKatd

Moderador | Konoha
Moderador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 27
Número de Mensagens : 619

Registo Ninja
Nome: Itari Gasaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5520
Total de Habilitações: 98,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 27 Jun 2012 - 19:57

Count me in \o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 27 Jun 2012 - 20:10

Well, se me quiserem in e tiverem paciência para esperar pela próxima semana (quando poderei escrever. Se bem que, se for por esta ordem, acho que acabam por não ter que esperar muito, digo. A não ser que sejam extremamente rápidos a escrever xd)... Posso juntar-me a vocês xd
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 27 Jun 2012 - 20:15

Bom, grupo formado xd Ordem de postagem por ordem de incrição:

Drow 1 °
Jacó 2°
Chibi 3°
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 27 Jun 2012 - 21:12

Era manhã na vila da folha e o sol nascia aos poucos sobre o grande monumento dos kages. A luz que outrora rareava entre os míseros espaços entre as nuvens altas no céu agora tornava-se aos poucos mais abundante no solo. Uma garota sentava-se na ponde sobre a água que corria lentamente. Ela balançava os pés inocentemente como uma criança entre pensamentos profundos e devaneios fantasiosos.
- Olá senhorita, poderia por obséquio apontar-me a sala do kage? Aliás, moras onde? A viajem foi longa e eu teria um grande prazer em aceitar sua oferta, claro, há quem diga que o desjejum é a mais importante refeição do dia, vamos vamos. – Um rapaz de cabelos negros surgia ao lado da kunoichi falando sem parar. Em seu ombro um corvo negro observava a moça tão humanamente que parecia mais querer tirar suas roupas.
- erm... Convite? – Ela disse assustada corando.
- Sim sim, o convite para comer em sua casa. – o rapaz disse confiante.
- Mas... Não... erm... – Ela corou mais e mais conforme enrolava-se em suas desculpas, afinal, que situação inesperada metera-se.
- Gomen, não quis ser assim tão direto. – O rapaz dos cabelos negros assumiu uma outra faceta mudando de tal forma que até pareceu outra pessoa. – Você poderia me levar até o hokage, kunoichi-san? – E curvou-se em um pedido formal.
- Erm... Claro claro. – Ayame sorriu tentando esconder o embaraço.
A caminhada foi longa e a conversa entre aquela estranha dupla variou desde a qualidade dos Dangos de konoha à qualificação profissional dos shinobis dali. Por fim, chegado ao edifício, ambos os dois adentraram o local.
- Com sua licença, hokage-sama. – Ayame entrou na porta entreaberta do kage seguida do shinobi de kumo. – Tem aqui um rapaz de kumo querendo ter com o senhor. – Ela apontou a Itari.
- Itari Gasaka, se me permite. – E ele disse sorrindo enquanto fazia uma breve reverencia. – Soube que contrataram meus nobres serviços cá em konoha para ajudar a resolver uns mistérios, cá estou.
- Ah! Sim sim! – Naruto levantou-se de sua mesa sorrindo. – Era o único disponível da lista, afinal. – E sorriu animadamente. – Ali está seu companheiro, Azura de kiri – Ele apontou para uma outra figura que estava sentada em um banco próximo a parede esperando.
- Hai. – O rapaz levantou-se do banco e cumprimentou a todos com uma breve reverencia.
- Aliás, Ayame, já que estás aqui... Acompanhe estes dois durante a missão, nada melhor que um morador da vila para servir de guia, não? – E sorriu enquanto coçava a cabeça.
- Hai! Hokage-sama! – Ela disse em prontidão.
- Bom, despachem-se, tenho muito o que fazer. Byee! – E enxotou-os para fora tão rapidamente quanto fez as apresentações.
==x==
Agora a equipe finalmente estava fechada, dois shinobis e uma kunoichi. O grupo andava pelas ruas de konoha conversando enquanto Azura passava aos outros a missão que o kage mais cedo tinha lhe dito.
- Mas que... que coisa horrivel! – Itari falou perplexo. – Como pode haver um monstro destes entre os cidadãos! – completou indignado.
- Bom... Pelo menos ele não andará por ai por muito mais tempo, pois eu vou me certificar de fazê-lo em pedaços! – Ayame se pronunciou com certo fogo nos olhos, claro, era uma mulher, não poderia deixar passar alguém que tratasse as de seu mesmo sexo desta forma.
- Por agora, o certo seria termos algumas informações conversando com as vítimas. – Azura falou com seriedade. – Não faria sentido nos atarmos a agir sem sabermos os padrões dos movimentos do inimigo.
- Tem razão... Pois bem, não faria tanto sentido nos dividirmos agora já que vocês não conhecem a vila, iam acabar se perdendo. – Ayame falou pensativa. – Mas todos juntos iríamos cobrir uma área muito menor, além de que não temos a mínima ideia de onde e quando ele vai agir...
- Não se sabe ao certo para onde um bêbado vai, isto é uma certeza universal, mas qualquer idiota sabe de onde um bêbado vem. – O corvo falou olhando para o céu. Os olhares do grupo concentraram-se no pequeno animal e todos, inclusive Azura, ficaram perplexos com a surpresa. – Quer dizer, não que eu queira opinar... Perdão... – O pássaro desculpou-se temendo a ação alheia.
- Sendo assim, temos um ponto de partida. – Itari comentou confiante. – Vamos a isto então, Ayame my Dear, leve-me ao bar mais próximo!
- Mas é dia. Os bares estão fechados.
- Ayame, my Dear, leve-me ao dono de algum bar mais próximo!
==x=
Ayame os levou para a porta casa de um velho homem chamado Rondo, o senhor conversou com o grupo e sentiu-se intimidado o bastante para não falar, porém a eficácia das palavras de Itari o fizeram descobrir algo.
- Eu vou dizer de novo! Não quero confusão com aquele homem! Eu soube que antes ele era um shinobi, mas teve de largar esta vida por culpa do alcoolismo, desde então ninguém sabe ao certo onde ele mora, somente que de noite costuma vir para a vila afim de beber, eu mesmo já o tive em meu estabelecimento diversas vezes!
- Entendo... – Você tem ideia de onde ele esteve noite passada? – Azura perguntou com calma.
- Tive noticias de um bêbado fazendo confusão em um bar muito próximo do portão sul noite passada, talvez seja ele, talvez não... Quem sabe. – O homem disse fechando sua porta logo em seguida para fugir de mais perguntas.
- Pelo menos temos uma pista... – Ayame falou animada.
- Mas... E se não for? Perderemos uma chance apenas por culpa de uma informação vaga... – Itari cruzou os braços em um pessimismo não visto antes.
- A nossa única opção é esta. Vamos seguir a pista mesmo que fraca, afinal, melhor que nada. – Azura concluiu.
- Se é assim, que seja, esta noite queridos, nós iremos a um bar. – O garoto do corvo sorriu maliciosamente entre seu comentário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
InKatd

Moderador | Konoha
Moderador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 27
Número de Mensagens : 619

Registo Ninja
Nome: Itari Gasaka
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5520
Total de Habilitações: 98,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Sex 29 Jun 2012 - 0:03

Wintson: Eu tive uma ...pequena ideia, se não se importarem.

O grupo de jovens parou, voltando-se e olhando para wintson que estava ao ombro de Kentau.

Ayame: Sim? Sou toda ouvidos.
Wintson: Visto que o nosso alvo tem a tendencia para ser violento em bares, especialmente para jovens trabalhadoras e arduas ….

Wintson cala-se. Não demorou muito até o grupo rodar a cabeça devagar, ficando a olhara para Ayame que esperava que o corvo acabasse a frase

Ayame: Sim....espera, estão a sugerir que...eu.
Wintson: Sim milady , eu acho que tem os niveis perfeitos de geometria corporal, começando na parte superior do seu corpo e acabando perto das suas pernas, para poder fazer tal missão.

O grupo volta lentamente a olhar para Wintson.

Kentai: Mamas e rabo portanto.
Wintson: Basicamente Senhor.

Ayame recua um passo, atravessando o peito com os seus braços.

Ayame: Não sei se me sinto muito confortavel com isto...mas se é para o bem da missão.
Azura: Não te preocupes. Eu e o itari vamos estar lá disfarçados de clientes se alguma coisa correr mal. Certo Itari?... Itari? Para onde e que ele foi?

Há distancia observava-se um jovem ninja a correr a toda a velocidade em direcção ao grupo. Era Kentai.

Kentai: Desculpem a demora, mas visto que me percebi do teor da missão... ayame, isto é para ti- Disse kentai, dando um top minusculo e uma mini saia a Ayame.
Ayame: Mas... onde raio foste a isto? A loja de roupa mais perto daqui no outro lado da vila
Kentai: Dedicação. Amor a missão. E a mamas.
Ayame: ….
Kentai: E a rabos.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Era noite. Dentro do bar de escolha, Azura estava sentado sozinho numa mesa, observando enquanto kentai fazia um parvo de si proprio ao pé do barman. “Ao menos parece mesmo um bebado...”
Kentai estava trocando historias com o barman, rindo-se e bebendo cada vez que possivel, gritando “Esta rodada é minha!” para toda a gente.

Kentai: Oh querida, anda cá! - Dizia kentai para Ayame. Não querendo estragar a missão, a mesma avança vestida com a roupa que havia lhe sido dada. Ao chegar ao pé dele, o mesmo dá-lhe uma palmada no rabo dela, deixando a jovem vermelha, e com vontade de o matar.
Kentai: Trazes mais uma cervejinha aqui ao pai? Se fizeres bom trabalho pode ser que te recompense mais logo... se é que me entendes...
Azura: E pronto. Ele vai morrer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Sab 30 Jun 2012 - 18:42

Azura pousou o “Diário de Konoha” que lia disfarçadamente num canto do bar e fingiu pegar na caneca que tinha à sua frente para não sair de personagem. Pelo andar da carruagem, Itari estava a ditar a sua sentença de morte e parecia conseguir ver uma veia a latejar na testa de Ayame. Acreditava que ela conseguisse aguentar o “falso” assédio pelo bem da missão, ainda que se perguntasse se realmente estaria a fingir e seria um excelente actor ou se Itari estava simplesmente a ser ele próprio. A sua linha de pensamento levou-o a pensar que a distracção fornecida por Itari poderia ser um bom momento para analisar os presentes.
Junto do balcão e de Itari e Ayame, estavam três sujeitos. Dois deles pareciam estar a fazer companhia um ao outro, bebendo e tagarelando ocasionalmente, enquanto que o terceiro se encontrava simplesmente a observar todo o espalhafato de caneca na mão, sorvendo goles longos em timings quase cronometrados. Na mesa ao lado da sua, estava um casal, que olhava com um ar reprovador para a maneira como Itari tratava a kunoichi (ou para a maneira como esta se encontrava vestida, uma vez que não poderia estar mais provocante). Junto da porta, num balcão junto da parede, estava um outro homem. Parecia deslocado do próprio ambiente do bar, já que parecia demasiado sério à primeira vista. As jovens encontravam-se no centro, a aproveitar as pequenas mesas altas para colocarem os seus copos enquanto conversavam e se divertiam. Um gemido sussurrado de Itari chamou a sua atenção. Ayame continuava com a veia a latejar, mas fingia uma simpatia inabalável:
- Vá, não abuse, senão terei que lhe pedir para abandonar o estabelecimento.
A rapariga já não sabia o que fazer para controlar Itari, que estava a encarnar demasiado bem o papel que lhe calhara. Acaba por o calcar e, ao passar por ele, puxou-lhe a orelha e acrescentou num murmúrio:
- Não te esqueças do que estamos aqui a fazer.
O ninja de Kiri descansou ao ver que a gennin estava a manter Itari dentro de ordem e dedicou-se à observação das pessoas enquanto fingia ler o jornal.
O tempo passava e Azura continuava a análise de comportamentos. Apercebeu-se que Ayame também estaria a analisar constantemente, ainda que tivesse que encarnar um papel diferente. Itari possuía momentos de “lucidez”, durante os quais permanecia em silêncio e observava as pessoas disfarçadamente.
O casal foi o primeiro a sair, seguindo-se de algumas das jovens. Itari continuava a pedir bebidas para si e para todos e a suportar alegremente o álcool como se bebesse quase desde que nascera. Ayame estava a ficar um pouco inquieta ao ver que o tempo passava e não viam sinais que indicassem o homem que procuravam. Por fim, o bar fechou e o barman iniciou a entrega dos restantes recibos para pagamento. As jovens pagaram e saíram do estabelecimento, já um pouco alegres. Seguiu-se o par de amigos e os dois homens que estiveram toda a noite sozinhos. O homem mais gordo, que se encontrava ao balcão, estava bastante vermelho e suava. O homem sério continuava quase incólume, se não fosse a sua ligeira descoordenação. Ambos saíram nesta ordem. Foi apresentada a conta a Itari, que simplesmente olhou para ela e recuperou subitamente a sua consciência alcoolizada.
- Bem… Erm… Pois… - balbuciava ele, embaraçado com aquilo que era suposto pagar. Para seu azar, já não se recordava que apenas possuía 1 ryo. Não estava nem perto de pagar as despesas que lhe eram apresentadas.
Ayame olhou para ele. Não queria acreditar no que via. Parecia quase impossível que estivesse ali a mesma pessoa de há momentos atrás. Seria do álcool? Acabou por se afastar para o quarto das traseiras para mudar de roupa. Ao voltar, agradeceu ao barman a oportunidade dada para apanhar o violador e esperava que não tivesse sido em vão. Dependiam da análise individual para tentarem descobrir o homem.
Azura levantou-se para pagar o que era seu enquanto Itari contava o dinheiro.
- Pelos vistos, não foi hoje – desabafou ele.
- É, sim, pois parece… – dizia Itari, nervoso. Engoliu em seco, fazendo os nervos desaparecer e acrescentou: - Mas foi uma noite muito produtiva, não foi, fofa? Oh amigo, paga aí hoje que devolvo-te o dinheiro amanhã.
E desapareceu num Shunshin no Jutsu, deixando Azura, Ayame e o próprio barman embasbacados.
- Regras são regras e não posso deixar que deixem a conta do vosso amigo por pagar – explicou o último.
O chuunin de Kiri revirou os olhos e tirou dinheiro suficiente para pagar os gastos de ambos e replicou para a kunoichi de Konoha:
- Podes ir andando, Ayame. Encontramo-nos a dois quarteirões daqui para conversar. Não coloques as tuas defesas em baixo, ele ainda pode andar por aí.
Ayame assentiu e dirigiu-se para o exterior. Estava tudo calmo em Konoha. Itari não parecia estar próximo. Não conseguia sentir a sua presença, mas tinha que o avisar do ponto de encontro.
- Tsubaki no Shin! – murmurou ao colocar a mão numa árvore próxima. O seu chakra fluiu pelos seus dedos e deslizou para a árvore, espalhando-se rapidamente pela natureza envolvente.
O ninja de Kumo estava a ser repreendido por Winston a algumas casas de distância. Era pena não conseguir ouvir a conversa, pois adorava saber o que o corvo pensara da representação dos três. Infelizmente, o barman não o deixara entrar.
Numa rua próxima estava uma presença estática. Seria o suposto violador? Ou alguém que se sentira mal? Recolheu o chakra rapidamente e utilizou um Shunshin no Jutsu para se movimentar. Por prevenção, concentrou chakra nos punhos e confirmou a localização da sua wakizashi. Estava acessível, escondida na sua ligadura na perna. Ainda assim, talvez fosse melhor prevenir os seus colegas de missão. Cortou um pouco do seu polegar esquerdo e utilizou o Kuchiyose no Jutsu. Daichi, a raposa de pelagem acastanhada, apareceu.
- Fica atento, ok? Caso aconteça alguma coisa, vai avisar o Itari e o Azura.
Daichi confirmou e saltou para perto de um arbusto.
O homem gordo que tinha estado no bar estava caído junto a uma árvore, ofegante. Estava a suar, com a pele mesmo vermelha. Parecia estar próximo de ter um ataque cardíaco. Ayame aproximou-se dele, preocupada.
- Sente-se bem? – perguntou ela.
O homem grunhiu e tentou levantar-se com apoio na árvore. As suas pernas fraquejaram. Ayame tentou apoia-lo para ele não cair. O peso dele surpreendeu-a. Sem que conseguisse reagir, o homem utilizou a mão que estava na árvore para se empurrar para cima da kunoichi.
- “Mas que raio…” – pensava ela. O seu lado direito e as suas pernas ficaram soterradas debaixo do homem e não conseguia puxar-se.
- Muito bem, Atsushi. Conseguiste mais uma vez.
A voz provinha da rua lateral a onde se encontravam. Uma sombra aproximava-se em passos lentos, envolvida em pequenas risadas irónicas. Quando surgiu perante a luz da lua, Ayame apercebeu-se que era o homem de expressão séria que estava no bar.
O homem a quem o outro chamara de Atsushi riu-se e disse numa voz cavernosa.
- É tão fácil fazer isto. Todas acham que preciso de ajuda.
Não tardou para que a rapariga associasse toda a situação. Atsushi e o outro homem estavam no bar todas as noites a observar. Após o bar fechar, iniciavam a sua estratégia. Atsushi aproveitava-se da sua estatura entroncada para fingir estar doente e aprisionar as jovens. O outro homem seria cúmplice ou o real violador? De qualquer das maneiras, estavam associados e isso já tinha confirmado. Tinha que confiar que Daichi já teria chamado os seus colegas.
Concentrou novamente chakra na sua mão e tentou empurrar o homem de cima. Ele apenas se moveu ligeiramente e não conseguia sair daquela maneira. Se apenas conseguisse um pouco mais de espaço… Nem conseguia fazer selos, tinha uma das mãos presa.
- É inútil, minha jovem – disse o homem, com um sorriso sarcástico. Ayame estava a sentir-se sufocada com o peso que a pressionava contra o chão.
- Oh Yasuo, vais demorar muito? Não é lá muito confortável estar aqui – reclamou Atsushi.
Enquanto os homens divagavam em como a prender, Ayame concentrou novamente chakra para tentar empurrar o homem. Só esperava que Itari e Azura chegassem ou que o homem a quem chamaram de Atsushi a libertasse um pouco para poder utilizar selos.
- Ayame! – exclamaram duas vozes, vindas do mesmo local.
Os ninjas de Kumo e de Kiri surgiram com Daichi a guiar-lhes o caminho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 21
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2883

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Sab 30 Jun 2012 - 22:41

- Talvez eu consiga pegar o magro, Azura-san... Liberte
Ayame. – Itari disse em um tom inseguro enquanto correndo em direção aos
adversários negligentemente. Ele puxou da bolsa uma corda que voou contra o adversário
que observava a tudo com uma séria e imutável expressão. O kumonin uniu as mãos em selos em sequencia e expelindo seu chakra rumo a corda gritou:
- Ishi Ropu! – E sua corda em pleno ar tomou um aspecto
petrificada e com notável impacto atingiu o alvo que inteligentemente cruzou os braços em frente a face e foi arrastado metros e metros.
Azura avançava enquanto acumulava chakra doton na epiderme fazendo-a endurecer como Pedra:
- Domu! – E quando entrou em contato com o homem obeso que
prendia Ayame assumiu uma posição quase como a do sumo empurrando o monstro que aprisionava a kunoichi.
- Ei ei ei ei! – O gordo exclamou Em protesto enquanto era movido.
Poucos centímetros foram o suficiente para libertar a mão da bela Ayame que apressou-se em unir as mãos já livres e jogar sutilmente seu chakra no solo abaixo de si.
- Tsubaki no Shirari! – E diversas trepaderas cresceram ao
lado do kirinin e enroscaram-se no sequestrador fazendo notável força para movê-lo. O gordo foi empurrado e rolou para o lado sob protestos e xingamentos.
Ayame levantou-se logo depois com certa dificuldade e quase caiu após estar de pé sendo salva pelo chuunin que a segurou.
- Ayame-san, você se feriu? – ele perguntou sem mostrar sinais de aflição.
- Hai hai... Só sinto minhas pernas um tanto dormente, ele é pesado demais. – Ela sorriu meio embaraçada.
- Ok, isto é ótimo, porquê vou precisar tanto de você quanto de Itari. – O ruivo disse sério olhando ao longe o kumonin que lutava desviando-se dos socos e chutes do adversário.
- Como assim? São apenas dois, não? – Ayame que agora já levantava-se firmemente comentava ao olhar o gordo levantar-se com certa dificuldade.
- Quem me dera... – Azura pausou. – Quando sai do bar logo depois de você, fiquei sabendo de algo intrigante... O dono do estabelecimento me veio chamar, disse ter visto mais alguem suspeito aquela noite, alguém que não estava dentro do bar durante nossas investigações, e mais, disse também que ele estava a olhar você discretamente hora ou outra quando passava pela janela
do local.
- Então... – A shinobi juntou os pontos e tão eficientemente como sempre percebeu o plano todo.
- Sim, o verdadeiro culpado não está aqui. O dono do bar disse que ele mora no fim desta rua e que é bastante raro vê-lo... coincidencia? Eu vou checar.
- Hai! Eu cuido deste aqui. – Ela disse apontando ao gordo que ainda esforçava-se para levantar.
- No fim, leve itari também e vamos nos encontrar lá, tenho
um mau pressentimento...
- Hai! – Ayame disse enquanto o chuunin ruivo partia em uma corrida rumo ao local citado.
Enquanto isto, Itari concentrava-se na renhida luta. O oponente não era um shinobi mas apresentava reflexos tão bons quanto.
Ele dava socos altos e baixos e por horas por pouco não colocava o shinobi abaixo em suas investidas fulminantes. Itari desviou de um soco e para ganhar ar saltou para trás ofegante.
- Acho que não consigo, wintston! – Itari disse quase em lágrimas frente a própria impunidade. – O que eu faço?
O corvo aconchegou-se no ombro do rapaz novamente e observou o campo de batalha com certo ar analítico.
-Bom, segundos conceitos difundidos por Froid sobre as relatividades das mentes e sob os conceitos básicos de Arquimedes, eu digo, “só sei que nada sei” – E concluiu ele pomposamente.
- Hãn? – O garoto quase deu um nó no próprio cérebro tentando entender.
- Corvo inútil. – Kentai tomou controle e xingou o pássaro quase que imediatamente. – Bom, eu mesmo dou um jeito nisto. – E puxou uma corda arremessando-a logo em seguida.
- Ropurinku! – Ele fez seus devidos selos e acumulou seu
chakra nas mãos pegando na corda a logo em seguida.
A arma reagiu ao chakra logo em seguida e quase como se estivesse viva atendeu avançou contra visando amarrar-se no mesmo.
Em resposta, o homem desviou-se abaixando o corpo agilmente e por fim, rolou para o lado livrando-se do campo de ataque do shinobi. Itari recolheu a corda e novamente a lançou, desta vez pulando alto enquanto o inimigo esforçava para desviar como podia do ataque inimigo.
Yasuo, o inimigo de itari, desviou rolando para o ladonovamente e quando terminou seu movimento parou de mover-se e estaticamente assim ficou.
- Mas... O que?! Eu não consigo me mover! – Ele sussurrou desesperado.
- Eu já deveria imaginar que nem mesmo um lutador como você poderia comigo. – Kentai sorriu enquanto segurava um selo acocado sobre a sombra do adversário que estendia-se pelo chão
graças ao poste de luz atrás de si.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 26
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3515

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Ter 3 Jul 2012 - 0:15

Com Yasuo preso num Kage Mane, teriam uma boa diversão para entrar em casa do último membro do grupo. No entanto, Kentai sabia que não duraria muito tempo. Tinha que o prender por mais uns segundos antes de utilizar novamente o Soaku Kage Mane. O Ishi Ropu dar-lhe-ai o tempo que necessitava. Fez os selos que necessitava e, num segundo, cordas surgiram à volta do seu oponente, mesmo a tempo do final do Soaku Kage Mane.
- Mas que… O que é isto que está à minha volta? – perguntava Yasuo, debatendo-se contra as cordas com resistência de pedra.
- Um vestido Gucci – respondeu Kentai, rebolando os olhos. Não valia a pena estar a responder ao óbvio.
Ao seu lado, Ayame prendera Atsushi com uma imensa quantidade de trepadeiras e preparava-se para fazer mais um jutsu.
- Hana no Tsukuru – murmurou. Foram envolvidos num vendaval de pétalas rosa, que rapidamente repousaram no solo. Acrescentou: - Sakura no Shigure!
As pétalas ganharam vida e começaram a rodopiar à volta do homem, que tentava libertar-se das muitas trepadeiras. Elas regeneravam-se e surgiam novas à medida que ele se libertava de algumas. Rapidamente o homem desistiu de lutar. Parecia meio inconsciente, o que significava que o genjutsu funcionara.
Ayame olhou para Itari (ainda que fosse Kentai quem assumira o controlo) e reparou que o homem que ele prendera continuava a debater-se. Concentrou-se um pouco e alargou o seu espectro de atuação do jutsu de modo a atingir também Yasuo. Também este cedeu ao genjutsu.
- Bem, já estamos arrumados por aqui – suspirou ela. – Mas não devíamos deixar estes sozinhos.
- E não temos que deixar. Podemos levá-los para junto da casa – disse Kentai.
A gennin olhou para ele. Sim, seria possível. Não sabia se conseguiria manter as trepadeiras em movimento em conjunto com o genjutsu, mas não custava tentar. Ele teria que transportar o outro homem, se bem que isso não seria um problema com o seu Kage Mane.
Enquanto a rapariga se concentrava para tentar mover-se juntamente com os jutsus, Kentai fizera os selos para Soaku Kage Mane, aproveitando a sua própria sombra. Quando ela finalmente entendera como fazer, Kentai passara por ela a controlar Yasuo na sua frente de forma estranha e a murmurar algo que não percebera. Rira quando finalmente ouvira e vira a dança que ambos executavam em direção à casa mencionada por Azura.
- All the single ladies, all the single ladies…
Azura estava a observar o interior da casa, a tentar perceber se estaria alguém em casa. Parecia tudo calmo, não fosse uma luz vinda da casa de banho. Kentai surgiu de repente e fez o homem entrar na casa do seu cúmplice a repetir a mesma dança.
- YASUO, QUE VEM A SER ISTO?! – ouviu-se do interior.
- Idiota! – chamou o ninja da Kiri ao ver a figura que Kentai estava a fazer e acabara por provocar a ira do terceiro homem.
Ayame quebrou o genjutsu e continuou a manter o Tsubaki no Shibari em volta do homem gordo para que ele não fugisse, aproximando-se de Azura, que vinha das traseiras. Ao entrarem dentro de casa, os três ninjas foram expulsos por uma grande bola de fogo.

Recado para o Loan:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eve

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Feminino
Idade : 24
Localização : Hellcife
Número de Mensagens : 3285

Registo Ninja
Nome: Harima
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 3350
Total de Habilitações: 106,25

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank C] Criminoso do Piorio   Qua 1 Ago 2012 - 17:33

Uma pena que não chegaram a terminar :/
Missão cancelada por estar parada há praticamente um mês.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Missão Rank C] Criminoso do Piorio
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Missões :: Missões Arquivadas-
'); }