Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 [Filler 59] Não Conhecerás a Paz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ozzymandias

Membro | Nukenin
Membro | Nukenin


Sexo : Masculino
Idade : 60
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 3930

Registo Ninja
Nome: Hiroshi Daisuke
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 30460
Total de Habilitações: 903,25

MensagemAssunto: [Filler 59] Não Conhecerás a Paz   Sex 31 Out 2014 - 23:16

A semente da vingança estava plantada no seio da Vila da Areia. Segundo Kazuki, agora era só uma questão de tempo para que tudo se encaixasse para que finalmente seus desafetos tivessem o que mereciam. Todo aquele planejamento e ação foram bastante perigosos, além de trabalhosos. Contudo, o que fizeram foi muito compensador. Aquele nukenin se mostrara um aliado bastante sagaz... Coisa que sabia que lhe faltava. Ele possuía a força, e Kazuki tinha o cérebro para planejar. Mas não era hora de pensar nisso. Desde que Daisuke recebeu a folga das festas do final de ano, ele sequer cogitou em retornar à casa dos seus pais, partindo direto para o vilarejo de Sun Wukong. Onde a noviça o esperava. Fazia tempo que ela não lhe saía da cabeça. -Estou chegando, Yuka! - Comemorava durante sua constante corrida na direção do balneário. Braços para trás, rosto ao vento, o jovem acelerava a cada metro na esperança de abraçá-la e, quem sabe, beijá-la como da última vez em que se viram. O ninja concluía que talvez a madre não fosse gostar das notícias que sua chegada traria. Afinal, ela certamente perderá uma excelente ajudante. Mas em compensação, ela seria respeitada e amada. Seu coração tinha certeza disso. Já sinto a brisa do mar. - Pensava ao saltar mais uma duna, deslizando até um pequeno porto clandestino que conhecia na época de nukenin. Como estava à paisana, só teve o trabalho de alugar um bote à vela e cair no mar.

Mar tranquilo e vento na popa. O que mais queria num dia tão perfeito? Escorado no fundo da embarcação, Daisuke fitava a vela balançando ao sabor da natureza. As gaivotas grasnavam ao redor à procura de comida, dando boas vindas marítimas ao ninja que já conhecia aquelas águas. Apesar de tudo, a vida de pirata teve lá seus agrados, se não fosse por Lian e o capitão Barba-de-Ferro. - Um descanso merecido. - Comentou com o corpo cansado da viagem, acabando por cochilar por cima da vela reserva. Fazia tempo que não dormia tão profundamente. Tanto que quando abriu os olhos, por causa do ronco de seu estômago, notara que o sol já estava beirando o horizonte, indicando que já estava perto do seu destino. Daisuke já conseguia sentir o cheiro de Yuka em sua imaginação. Espreguiçando-se, o jovem recobrou a postura e se sentou para ter a incrível visão ao longe da gigantesca duna que protegia a vila. A noite já chegava, apagando as últimas fontes da luz da tarde quando seus pés tocaram a areia do litoral, no mesmo local que ancorava para ver sua amada às escondidas. - Cheguei na hora do jantar. - Sussurrou para si mesmo, após sentir um suave cheiro de cinzas. Só pela ansiedade em comer, seu estômago se pronunciou, animando-o para subir a duna apressadamente. Ele queria abraçá-la. Dizer que nunca mais a abandonaria, e então faltando poucos metros para chegar ao alto, o ninja achou estranho o silêncio sepulcral.

O conhecido pressentimento viajou por suas costas até a nuca, tentando avisar seu corpo para o que viria. Sentindo seu coração disparar, ele rastejou os últimos metros até alcançar a crista da duna. Seus olhos percorreram o horizonte à procura de inimigos, mas a penumbra revelou apenas destroços negros das construções queimadas até as fundações. Essa não. Respiração ofegante. Ansiedade. Apoiando os braços na areia para se levantar, Daisuke agora tinha o ângulo suficiente para verificar - aterrorizado - que o templo e o orfanato já não existiam. Tudo estava coberto por cinzas. O ninja ainda conseguia perceber um volume sob os escombros, onde a grande estátua do Macaco Gigante estava. - O refúgio. - Lembrou-se ao disparar à toda velocidade duna à baixo. Quase caindo, Daisuke esperava e torcia para que Yuka e as crianças tivessem saído de lá. Tentava conter as lágrimas de angústia enquanto se aproximava. Não era possível. E quando as tábuas do assoalho queimado rangeram com a presença de seus pés, o rapaz começou o duro trabalho de retirada dos destroços. Madeira por madeira, o loiro arremessava o obstáculo com toda força para longe dali em ruídos compassados no silêncio angustiante. Até que não aguentou e começou a chorar quando viu o alçapão sob a estátua. Não saíram? Aquela possibilidade o tirou do sério. Rapidamente o jovem gemeu e com sua força descomunal empurrou a estátua para liberar a passagem.

Daisuke agarrou a argola para abrir o alçapão, mas para seu pavor, a tampa estava trancada por dentro. Quem quer que estivesse lá, não havia saído. - Não. Não. Não. - Sussurrava enquanto terminava de arrebentar a tampa com o punho. A madeira queimada estalou e desabou sobre os degraus, onde o jovem percebeu um emaranhado escuro de carne ressequida. Olhos sem vida nos rostos de pavor. Aquilo era demais. Demais até para ele. O loiro recuou alguns passos e se inclinou para vomitar. Yuka. O ninja se recusava a acreditar, mas sua ansiedade era maior. Respirando fundo, o ninja retornou ao buraco, descendo cuidadosamente pelos degraus. Suas mãos passando pelo corrimão carrasquento pelas unhas das pessoas em agonia. Então, quando chegou ao fundo, percebeu que quase nada ali estava queimado. Parecia que o calor da parte superior, entrava pelas frestas do assoalho, transformando aquele local num forno mortal. Daisuke gritou mais uma vez. Pareciam que todas as crianças estavam ali. Abraçadas e encolhidas. Mumificadas com as peles enegrecidas. - Yuka... Yuka... - Procurava entre os corpos endurecidos. A cada estalo de osso quebrando, o loiro perdia sua sanidade. Afastando o amontoado, ele finalmente alcançou o corpo de uma mulher carbonizada até quase chegar aos ossos. Ele ansiou por mais vômito, mas não tinha o que colocar para fora. Levando as mãos à cabeça, ele conseguia ver Yuka daquela forma. Ela estava morta. Assassinada.

- Yukaaaa!!!! - Chorou o ninja, agarrando o cadáver para subir pelos degraus. Suas lágrimas lavavam seu corpo coberto por fuligem e sua alma quebrada em pedaços, insitava pela vingança. Cambaleando até a entrada do orfanato, vendo o restante dos escombros na escuridão, Daisuke encostou o corpo da mulher no chão e começou a cavar o solo com as próprias mãos quando descobriu, enterrada a poucos centímetros sobre as cinzas, uma bandeira conhecida. Escura como a noite, com um crânio desenhado em branco, duas espadas cruzadas nas têmporas e um símbolo que o identificava. - Barba-de-Ferro! - Praguejou. Aquilo era demais. Um choro raivoso tomou conta dele. Raiva. Muita raiva. Daisuke se levantou gritando. Estava queimando. Queimando. Olhando em volta, só o que viu foi a estátua do Rei Macaco. O desgraçado que permitiu acontecer.  O punho cerrou e iluminou com a energia de seu chakra. - MALDITO! MALDITO! - Disparou contra a imagem que estourou num explosão espetacular de energia. Ele se ajoelhou em seguida. Mãos no rosto. Desespero. Fraqueza. Foi quando algo rolou do ventre da estátua quebrada até tocar seu joelho. Levando as mãos ao chão, suas lágrimas banhavam um pergaminho com adornos dourados que acabara de se revelar. Sem pensar, ele buscou o objeto com desdém e o abriu esperando ver alguma justificativa ao que aconteceu.

Mas o que viu naquilo realmente explicou o que aconteceu. Escrito com todas as letras, lá estava a fórmula do selo secreto de Nero. Shirudamu. - Era isso que o pirata buscava. - Comentou, guardando o pergaminho nas vestes. Agora não era hora para pensar. Tinha um triste trabalho a fazer... Assim, ajoelhando-se novamente ao corpo, Daisuke cavou sua sepultura com as mãos e repetiu o gesto com as outras quinze crianças mortas. Aquele trabalho durou a noite inteira e por final, o jovem se levantou exausto, quando viu as dezesseis covas perfiladas receberem as primeiras luzes da manhã. Ele queria dizer algumas palavras para velar suas almas, mas parecia que seu corpo não tinha mais um espírito. Perdera toda a fé na humanidade. A carne era fraca. Frágil. Achava que perdera a única ligação que tinha com a sua humanidade, e, por isso, só conseguiu chorar. Soluçar. - O que aconteceu aqui? - Perguntou Kazuki, utilizando o selo que colocara no companheiro. Daisuke não se virou, o que fez o nukenin recuar. Ele conhecia o cheiro de morte. Não era difícil perceber o que acontecera. - Cada coisa em seu tempo. - Disse, ajoelhando-se para prestar homenagens. - Li que os prisioneiros chegarão a Yokoyama em dois dias. - Concluiu, levando as mãos no chão como um monge. O jovem assentiu. Tocando a lápide improvisada na sepultura de Yuka, ele se voltou ao companheiro. Sua feição era séria. Fria.


CONTINUA...
Voltar ao Topo Ir em baixo
conectado
Tio Tsu

Administrador | Outras Vilas
Administrador | Outras Vilas


Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Nárnia, where unicorns tend to live!
Número de Mensagens : 5773

Registo Ninja
Nome: Katsu Imagawa
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 563
Total de Habilitações: 717

MensagemAssunto: Re: [Filler 59] Não Conhecerás a Paz   Sab 1 Nov 2014 - 19:03

Mas a Yuka não morreu ahah. O Daisuke passou-se mesmo todo ao ponto de achar que um corpo para ali abandonado era da sua amada. Coitado... Pelo menos a procura para vingar-se do pirata e do Lian vai levá-lo à sua amada ;3.

Pergunto-me porque é que os piratas não partiram a estátua para encontrarem o que queriam. É que... Opah, nem sei o que dizer xd.

Continua ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.narutoportugalrpg.com/rpg_sheet_edit.forum?tid=12c1c6
Bruno Moraes

Administrador | Iwa
Administrador | Iwa


Sexo : Masculino
Idade : 28
Localização : Em algum lugar de lugar nenhum
Número de Mensagens : 3430

Registo Ninja
Nome: Kyo Kusanagi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 14350
Total de Habilitações: 733,75

MensagemAssunto: Re: [Filler 59] Não Conhecerás a Paz   Seg 3 Nov 2014 - 21:24

Agora que a raiva sobre os Piratas e Lian vai aumentar mais ainda, além de tê-lo traído acabou com a vila da moça que tanto amava. Apesar de não achar que aquele era o corpo da Noviça é um ato de muita crueldade matar pessoas inocentes que não fizeram nada contra eles. Não acho que Lian tenha feito isso a mando do pai, mas sim que ele traiu o próprio pai e está a querer a formula secreta que o Nero lutou tanto para conseguir. Talvez achou melhor ser o Rei do que apenas o príncipe, mas ele mexeu com alguém que não devia ter mexido e fez queimar ainda mais forte a chama da vingança de Daisuke.

Força na Historia!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Filler 59] Não Conhecerás a Paz
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Sunagakure :: Fillers-
'); }