Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 T31 - Invasão à Prisão I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
BigBoss

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha


Sexo : Masculino
Idade : 20
Número de Mensagens : 1657

Registo Ninja
Nome: Kride Uchiha
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 296,5
Total de Habilitações: 291,25

MensagemAssunto: T31 - Invasão à Prisão I   Qua 12 Nov 2014 - 4:20

Um novo dia na Folha e eu encontrava-me cercado por vários criminosos do Centro Correcional de Konoha. Tinha-me sido dada a permissão de entrada na mesma, para que pudesse treinar com os criminosos que lá cumpriam a sua pena. No entanto, essa licença era me dada a meu custo, sendo que ninguém se responsabilizaria por qualquer dano que sofresse dano dentro da prisão. Não me importava, desde que conseguisse treinar alguma coisa de jeito. Em contra partida, não seria responsabilizado por nada que acontecesse aos trastes que me desejassem enfrentar.
- És um bacano - disse um deles - Aqui dentro não nos deixam andar à pancada com ninguém, mas tu vens aqui a pedir para seres espancado.
- Gostava de vos ver a tentar - disse, soltando uma gargalhada, provocando-os.
Cruzei os braços e esperei, ao vê-los reagirem furiosos à minha conversa. Um chegou-se a mim primeiro, esticando o braço para me disferir um soco no lado esquerda da cara. Inspirei fundo esperando o golpe e manti-me rijo, levando o golpe. A cabeça apenas se moveu ligeiramente com o impacto inicial e logo voltou à posição inicial. Outro chegava e espetava-me um pontapé do outro lado da cara. Novamente, limitei-me a ignorar a dor e manter-me imóvel, enquanto recebia o pontapé. Outra perna surgiu e acertou-me nas costas, com um enorme impacto, que disferiu dor para dar e vender, mas ainda assim, contraí o meu corpo e resisti, na mesma posição. Novamente o punho de um deles me acertou na cara, e de seguida uma joelhada nas costas. Senti então um golpe na coxa e depois outro me acertava com um pontapé alto na cabeça. Contraí todo o corpo, mantendo o equilíbrio e suportando novamente a dor proviniente dos golpes que ia sofrendo. Outra dose de murros me eram espetados na cara, fazendo algum sangue correr pela mesma, e então uma joelhada no abdómen. Continuei a ignorar a dor com toda a força do mundo, e os ataques não cessavam. Aliás, mais prisioneiros, que anteriormente se haviam mostrado reticentes em participar no treino quando solicitados, começavam agora a formar um circulo à minha volta, cada um esperando pela sua oportunidade de dar um murro ou dois. Várias combinações de diferentes prisioneiros perpetuavam a pancada, ao atacarem-me de todas as maneiras que conseguiam. A dor ia-se aglomerando como um monte de pó à medida que estes iam disferindo os seus vários golpes e no fim, a vários fios de sangue me lavavam a cara. Mas a minha persistência e resistência começava a assustá-los. Já ia em algum tempo de porrada constante e ainda me mantia de pé como quando recebera o primeiro golpe. A intensidade de golpes foi diminuido, enquanto vinha um soco e depois um pontapé, e depois outro soco e mais outro, e ainda um pontapé, e novamente um soco, e depois outro, e ainda outro e depois nenhum. Os trastes olhavam-me como se fosse alguma espécie de aberração, e davam um passo atrás. Movi-me por fim, descruzando-os braços. Vários deles reagiram com um afastamento instintivo, revelando medo.
- É tudo o que têm para dar? - perguntei, enquanto uma gota de sangue me corria pela cara. Os seus rostos mostraram incredulidade ao ouvirem as minhas palavras - Muito bem! - disse, enquanto o pingo de sangue ameaçava cair, já no limite inferior do queixo.
Fiz alguns selos, numa combinação veloz dos mesmos, e ia libertando chakra para os pulmões. O pingo caiu, e antes deste tocar no chão, uma massa de chamas fora expelida da minha boca, ganhando a forma da cabeça de um dragão, que voou em frente e foi queimando vários prisioneiros pelo caminho, até mesmo os que se tentavam afastar acabavam sendo ligeiramente queimados pelo enorme calor emanado pela técnica. Saltei para trás, com um mortal à retaguarda, enquanto sentia o meu chakra a ser libertado pelo corpo, e o Sharingan a ser activado. Aterrei atrás de um grupo de prisioneiros, que me fizeram o favor de seguir a acrobacia muito atentamente e de, seguidamente, me olhar nos olhos. Foquei chakra nos olhos, e voltei a fazê-lo de seguida, aumentando a sua quantidade, enquanto o direcionava até eles, submetendo-os ao poder do meu doujutsu. Manipulei o chakra através dos próprios olhos, forçando-os a perder os sentidos. Alguns já vinham na minha direcção e reuni as mãos novamente, para uma sequência de selos, concentrando o chakra que libertava na palma da mão, na forma de um corvo ilusório. Enviei-o a voar até um deles, fazendo-o atravessar-lhe os pulmões. Este parou, juntando as mãos no peito, dada a dormência que surgia na área de passagem do corvo, tentando perceber se respirava. Voltei a repetir o processo, moldando novamente o chakra na mão na forma da ave negra e enviando-a a outro adversário próximo, desta vez atravessando-lhe o coração e obrigando-o também a verificar a funcionalidade desse orgão vital. Saquei rapidamente a Kusanagi, enchendo-a de eletricidade que lhe passava ao enviar chakra até ao cabo da mesma. Com um movimento rápido do corpo e outro apenas do braço, disferi um longo corte num deles e rodopiei sobre mim mesmo, esticando o braço e atingido o outro. Devolvi a espada à sua bainha e vi um dos prisioneiros a salta, para um pontapé descendente. Enviei chakra para uma das mãos, elevando-a e disparando um raio. Dividi o mesmo em vários que o acertaram ao longo do corpo, fazendo-o cair, eletrocutado e sem concluir o seu golpe.
Olhei em volta e via-os. Nenhum demonstrava particular excelência nas artes de combate, eram apenas rufias do primeiro nível da prisão. Também não parecem ter um grande raciocínio, posso acabar com isto facilmente, com uma pequena tática de diversão. Libertei chakra, moldando-o num clone de sombras, e afastei-me, deixando-o na minha posição a atrair os inimigos. Estes tentavam atingi-lo, enquanto ele se limitava a evitar os seus golpes.
Surgi por de trás da multidão de prisioneiros em busca de acertar um golpe, no que eles desconheciam ser apenas um clone. Injectei chakra nos pulmões, enquanto fazia selos, aproximando-me do grupo de criminosos pela sua retaguarda e seguidamente, lancei um nuvem de gás inflamável sobre eles. Esta era invísivel e assim, não era notada. Afastei-me ligeiramente, com um pequeno salto para trás e mais uma vez enchendo os pulmões de ar e misturando chakra com o oxigénio, enquanto o moldava através de selos.
O Karasu Kage Bushin parou, sendo atingido quase de imediato, desfazendo-se nos corvos que o componham. Soltei então uma enorme bola de fogo, continuando a alimentar-lhe chakra, aumentando a sua potência, calor emanado e tamanho. Esta seguiu em direcção aos rufias e encontrou a nuvem de gás, resultando numa enorme explosão. Chamas iam em todas as direcções, ardendo furiosamente e dando cabo daquele monte de trastes.
Fiz sinal ao guarda prisional, para que me deixasse passar até à próxima divisão, abrindo-me uma porta de metal, em grade, que dava a outra idêntica, e ao passar a última, entrava na área seguinte onde mais prisioneiros me esperavam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Akira

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri


Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Mafra
Número de Mensagens : 1524

Registo Ninja
Nome: Zehel Matsuri
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5225
Total de Habilitações: 359

MensagemAssunto: Re: T31 - Invasão à Prisão I   Qua 12 Nov 2014 - 11:49

Reservo fds!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dark_Akira

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri


Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Mafra
Número de Mensagens : 1524

Registo Ninja
Nome: Zehel Matsuri
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5225
Total de Habilitações: 359

MensagemAssunto: Re: T31 - Invasão à Prisão I   Qua 12 Nov 2014 - 12:18

Avaliaçao kride

H.N.

Ninjutsu: 44,75 + 0,75 = 45.5
Taijutsu: 15,5
Kenjutsu: 22 + 0,25 = 22.25
Genjutsu: 22,25 + 0.5 = 22.75
Selos: 29,5 + 0.5 = 30
Trabalho em Equipa: 3

H.C.

Força: 7,25 + 0,25 = 7.5
Agilidade: 21 + 0,5 = 21.5
Controlo de Chakra: 47 + 0,75 = 47.75
Raciocínio: 9 + 0,5 = 9,5
Constituição: 24,25 + 0,75 = 25

4.75/5

Total:255.75 + 4.75 = 260.5

Comentario: ahaha o kride é um pouco psycho nao é? Chegr assim e coeçar logo a matar criminosos. Foi um bom treino, so achei que um pouco de taijutsu ficaria bem, uma luta de fists ahaha

Eu estou em aula agora, vou tentar actualizar ja se nao estiver ainda é Pk precisei de estar atento a calculo.

Qualquer coisa apita ahaha (acho que tb tens o meu numero aaha)
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T31 - Invasão à Prisão I
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Konohagakure :: Treinos-
'); }