Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 HS[F22]Os mistérios dos cadávers

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
GhosTTerroR

Membro | Suna
Membro | Suna


Sexo : Masculino
Idade : 29
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 5166

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 2850
Total de Habilitações: 180,75

MensagemAssunto: HS[F22]Os mistérios dos cadávers   Sab 23 Jul 2016 - 15:01


Assim que saíram da vila, Fuchan, o "Shadow Striker", descaiu os ombros para trás, braços para baixo. O seu casaco preto escorregou-lhe pelo corpo e caiu no chão. Revelou um tronco magro, mas com músculos definidos por debaixo de um cavas de rede. Porém, o que saltava à vista era um engenho de cor metalizada no seu braço direito.
- Huh!? Isto!? - Mostrou-lhes quando os viu olharem com curiosidade. - É o meu brinquedo especial! Um lança shurikens! - Colocou os quatro dedos sobre uma pequena pega e o polegar junto a um botão vermelho na extremidade da mesma. Levou a mão esquerda à sua bolsa, retirou uma mão cheia de shurikens e colocou-os na eanhura da arma do ante-braço. - Agora estou pronto! Venham, vou mostrar-vos onde surgiram os primeiros cadávers sem sangue. - Começou a correr em direção à floresta. Os outros dois seguiram-no.
- Li também sobre desaparecimentos... - Yasumi tentava procurar mais informações e relações sobre os ficheiros.
- Desaparecimentos!? Sim, sei de casos desses. Algum tempo depois dos primeiros cadávers surgirem a nordeste daqui, junto a algumas aldeias mais pequenas, começaram a desaparecer pessoas cujos corpos nunca foram encontrados. Os shinobi de Takumi e membros da ANBU de Suna tomaram logo conta do alerta e associaram esses desaparecimentos a um velho shinobi da nossa vila, Baa-Han Shanko. Há alguns anos atrás, quando foi considerado como um nukenin, descobriram que ele era o responsável por roubar cadávers do cemitério da vila.
- Wow! - Senshou fez uma expressão de espanto. - Parece-me um tipo louco!
- Não faltam loucos neste mundo, meu rapaz. - Olhou-o nos olhos. - Mas agora, quanto a estes cadávers sem sangue, surgiram anos após a sua fuga. São casos diferentes. Baa-Han Shanko não deixaria os cadávers por aí, ficaria com eles. O estranho é mesmo a ausência de sangue e as marcas no pescoço. Falou-se em "vampiros"! Pois bem, durante algum tempo não surgiram mais cadávers, por algum motivo, até hoje em que me trouxeram a notícia de mais um ter surgido.

Começava a anoitecer...

...

- Alguém se aproxima...
- O que vêm shinobis fazer por estes lados!?
- Deixas-te alguma "ponta-solta"!?
- Erm... Não. - Mentiu, lembrando-se do momento em que o seu estado de loucura e sede foram superiores ao seu controle...
Foi Kayo quem o chamou para uma convocatória urgente. Os dois jogaram o corpo para um fundo qualquer na floresta. Jamais imaginaram que se situava perto de uma zona de caça. Um caçador sentiu o cheiro podre alguns dias depois e acabou por descubrir o cadáver...
- Pode ser que nos ignorem. Já não é a primeira vez que shinobis passam perto deste local.

...

Himura Senshou parou. Os outros travaram-se alguns metros à frente.
- Que foi!? - Perguntou-lhe Yasumi.
- Hmm.. Não sei bem... Um mau pressentimento. - Olhou em volta, e depois para a direita. «Será que...» Fez um selo, fechou os olhos e concentrou-se. Segundos depois reabriu-os. - Chakra! Senti chakra naquela direção! - Apontou.
Yasumi olhou para Fuchan.
- Acho que não existe nada para ali. - Encolheu os ombros.
- Vamos confirmar. - Convidou Yasumi, avançando a um ritmo lento e cuidadoso.
Alguns metros depois e avistaram uma espécie grande pavilhão num estado degradante.
- Humm... - Fuchan levou as mãos ao queixo. - Já não me lembrava disso! Era um velho armazém de ração. A velha rua ficava do outro lado, mas não é utilizada há tantos anos quantos os que me lembro.
- Pois, há alguém no interior! - Afirmou Senshou.
- Magenjitsugan, Genjutsu no Ukidou!
Senshou reparou que um dos lindos olhos de Yasumi ganhou um verde ainda mais nítido.
Fuchan aproximou o polegar do gatilho e Yasumi savou da sua espada curva. Aproximaram-se da edificação mal tratada. Encontraram um portão metálico entreaberto e aproximaram-se. Senshou empurrou ligeiramente o portão. Fuchan entrou primeiro, mirando com a sua arma. Yasumi depois e o gennin mais novo em último.
Estava escuro lá dentro!
- Hien! - A lâmina de Yasumi inflamou e iluminou um pouco aquele espaço. Era um armazém bastante amplo, praticamente vazio. Algumas estantes velhas de madeira podre encostadas às paredes. Silvas e outras espécies de vegetação cresciam no solo nu e até através das poucas pequenas janelas. Aquela era mesmo uma edificação antiga, com um telhado de chapa pousado em quatro paredes de tijolos.
- Está vazio! - Shadow Striker baixou a arma.
Yasumi olhou para Senshou e este voltou a preparar-se para se concentrar e perceber melhor o porquê de ter sentido uma presença de chakra naquele local.
...
- Não vale a pena, eles têm um "sensor" com eles. - O mais velho, um pouco frustrado e irritado. - Tenho que intervir!
- Paciência! Também, já estava a ficar com fome. É da maneira que se juntam mais três cadávers à tua coleção!
O outro fez um selo:
- Fuuin no Kai! - E depois outro: - Utsusemi no Jutsu!
...
Senshou fez um selo e fechou os olhos...
- "Saiam daqui ou morram!!!"
A voz que ecoou por todo o espaço quebrou a concentração de Senshou. Também provocou um arrepio em Yasumi.
- Ei, Bakayaro!!! - Chamou Fuchan, com os seus quarenta e tais anos de maturidade, não acreditava em espíritos, nem nada do gênero. - Não vamos sair daqui! Aparece para eu te tornar num verdadeiro espírito!!!
- "Então... Morram!!! Muhahahahahaha!!!..."
Enquanto o riso ecoava, começou a surgir movimento na terra à frente deles, um pouco por todo o espaço do interior do pavilhão.
- Algo está errado! - Comentou Senshou.
- Não me digas! - Yasumi, irônica e um pouco amedrontada, tentando perceber o que estava a acontecer.
- Não, não é... - O sunanin gaguejou um pouco. - É que, não pressinto qualquer tipo de chakra vindo debaixo de nós, do chão!
Fuchan apontou para um pedaço de terra que estava a ser remexida uns metros à sua frente. «Que vem a ser isto!?»
Os três deram um pulo quando uma mão emergiu da terra! Depois outras, espalhadas por todo o lado! Várias! Muitas! Às mãos seguiram-se corpos! Corpos humanos, uns mais decompostos que outros!
- Fodasse! Que merda é esta!? - Fuchan não sabia para onde apontar a sua arma.
Yasumi agarrou com força o cabo da sua espada com ambas as suas mãos. Tinha que combater o medo agravado pelo riso obscuro vindo de todo o lado e preparar-se para enfrentar aquele exército de...
- Eles não têm chakra! - Disse Senshou de olhos esbugalhados. - Estão mortos! São mortos-vivos!!!
O Shadow Striker apontou o braço para o que estava mais próximo e premiu o botão. O shuriken voou e ficou-lhe cravado na testa. O corpo do homem quase sem cabelo não caiu. Fuchan ficou pálido e paralizado e a olhar para ele:
- P... P... Pai!?!?
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
 
HS[F22]Os mistérios dos cadávers
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Sunagakure :: Fillers-
'); }