Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha


Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3561

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Qua 17 Ago 2016 - 1:16

Bem-vindos a Amegakure, a vila anfitriã do Exame Chuunin!
Ninjas vindos de todos os países e de várias origens juntaram-se para demonstrar que têm capacidades para subirem de rank. Quem conseguirá o seu objectivo?

Visitem ESTE tópico para mais informações.

Arena do Torneio:

Nota: Devem assumir que o cenário não é numa ponte para não haverem quedas, mas num espaço aberto, todo em chão, com os limites definidos e os tubos presentes na imagem.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha


Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3561

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Sab 27 Ago 2016 - 19:34

Duelo de Naho Kita (SP-KK)

-Faltam dois minutos para a tua entrada.

Naho anuiu silenciosamente perante as palavras do chuunin, o único indivíduo presente naquela sala para além dela mesma. Quem a observasse agora, a aguardar a sua entrada para a arena, diria que ela se encontrava tranquila e compenetrada, completamente pronta para enfrentar o que quer que fosse que a esperava do outro lado daquele portão metálico. Na realidade? Os nervos eram tantos que se sentia perto de regurgitar. Tentava racionalizar a situação, enquanto a quietude da pequena sala se mantinha numa constante enervante. "Tu passas dias e dias seguidos a viver no meio de nenhures, sozinha com um arco e a arriscares seres apanhada desprevenida por todo o tipo de criaturas perigosas. Aqui sabes perfeitamente o que vais encontrar. E é apenas um oponente". Um único oponente, numa sala vazia e ampla sem quaisquer obstáculos ou barreiras. "Um espaço completamente aberto. Porra". Regra geral, Naho aproveitava-se das características do espaço para criar uma vantagem para si mesma contra o seu oponente. Numa arena não teria nada disso. Seria apenas ela e o seu oponente, sem nada que os separasse para além do tumulto da multidão e das suas próprias habilidades. Se a kunoichi tentasse idealizar um cenário em que estaria mais fora do seu elemento, não teria sido tão bem sucedida.

O examinador moveu-se para perto do pequeno portão, ficando em frente e à lateral da ruiva. A sua mão direita descansava sobre uma alavanca verde-azulada de aspecto ligeiramente enferrujado, em simultâneo olhando fixamente para um relógio que descansava no seu pulso esquerdo. Naho desconfiou que, dada a combinação, o homem deveria estar a cronometrar o tempo que restava antes de poder abrir o portão. Procurava controlar o ritmo da sua respiração, numa tentativa fútil de se acalmar. Apesar de a sala se encontrar em silêncio total, os ouvidos da ruiva eram preenchidos pelo zumbir incómodo do seu coração a bater desenfreadamente, propelido pela ansiedade crescente. Foi desperta do seu transe nervoso por 3 batidas metálicas compassadas, seguidas de um puxar de alavanca rápido e brusco por parte do chuunin. O portão ascendeu lentamente, numa mescla de sons quase alienígenas para a gennin. O examinador, olhando-a directamente nos olhos, anuiu ligeiramente com a cabeça - numa mistura de "podes prosseguir" e "boa sorte", esta última quase imperceptível devido à austeridade que lhe cobria as feições. Naho retribuiu o aceno, hesitante, logo em seguida fixando o seu olhar em frente e começando a entrar na arena.

Era muito mais silenciosa do que esperara. Haviam ruídos ocasionais bastante espaçados, sendo esses bastante semelhantes aos baques e gemidos metálicos que se ouviam por vezes na torre onde havia decorrido a segunda fase do exame. A primeira coisa que viu assim que saiu da sala foi o seu oponente, saído de um portão no extremo oposto da arena. Mesmo à distância conseguia identificar que seriam os dois sensivelmente da mesma altura (ainda que, muito provavelmente, ele fosse mais jovem que ela). Vestia-se em tons de branco e preto. Pouco mais conseguia distinguir à distância a que se encontravam um do outro. Quanto à arena em si, pouco havia para observar. O espaço era amplo e praticamente desnudo, as paredes cinzentas sendo circundadas a toda a volta por uma espécie de cerca que não parecia ter qualquer utilidade prática. O chão de madeira, descolorado e uniforme, parecia desgastado pelo uso regular do espaço por parte dos shinobis de Amegakure. Por entre os canos que adornavam as paredes podiam identificar-se algumas aberturas transparentes, cobertas por vidro blindado. Conseguia através dele identificar algumas silhuetas indistintas. "Duvido que uma audiência como a que normalmente se junta para assistir aos exames caiba ali na totalidade. Provavelmente serão lugares de honra para os Kages e V.I.P.'s". Observando com mais atenção, conseguiu identificar alguns objectos colocados nas paredes em locais estratégicos da sala. Câmeras. "Portanto o grosso dos espectadores deve estar noutro local, a assistir aos duelos através de imagens filmadas. Belo".

-Os dois primeiros concorrentes. Enel, de Kumogakure... - O examinador acompanhou a sua voz ribombante com um largo gesto do seu braço, indicando o shinobi do seu lado esquerdo. Agora a observá-lo assim de perto o nervosismo de Naho aumentou ainda mais. Apenas lhe conseguia ver metade do rosto, já que uma porção deste estava coberto por uma máscara negra: que causava um grande contraste com a sua pele branca e olhos dourados que, como se por si só não fossem já pouco usuais, eram ainda agraciados por pupilas elípticas. O examinador repetiu o mesmo gesto de antes, desta vez com a mão direita. - Naho Kita, de Konohagakure. Pede-se que façam um duelo limpo e eficaz. Comecem!

Naho foi apanhada de surpresa pelo início súbito. "Não é suposto haverem cumprimentos e vénias à mistura? Que aconteceu à camaradagem?". Em contraste Enel, transparecendo da mesma surpresa no seu olhar, foi mais rápido a reagir. Escassos segundos após anunciado o início do combate já ele se munia de alguns shurikens, lançando-os imediatamente na direcção da ruiva. Sobressaltada, esta desembainhou uma das suas cimitarras de forma a tentar bloquear os projécteis. Uma delas passou completamente ao lado. Outras três, a kunoichi desviou com ágeis movimentos da sua lâmina, uma dessas rasando sobre a mão da jovem e causando um corte leve que ela mal notou. Uma outra shuriken, que lhe havia passado completamente despercebida, causou-lhe um corte profundo no ombro que ela sentiu imediatamente começar a arder. Recompôs-se rapidamente, tentando ignorar o ferimento, mas já não havia sinal de Enel à sua frente. "Então as shurikens eram só distracção", raciocinou imediatamente a ruiva. Não conhecia nada sobre o seu oponente, e rapidamente começou a pesar as suas opções enquanto voltava a embainhar a cimitarra. Seria utilizador Doton, tendo desaparecido sob a terra com um jutsu? Talvez usado um simples shunshin para...

"Distrair-me com shurikens e apanhar-me desprevenida pelas costas", perante tal possibilidade Naho virou-se rapidamente, verificando o espaço atrás de si. Foi imediatamente apanhada por um forte pontapé ascendente que a levantou no ar, enquanto Enel se posicionava no ponto cego da rapariga sem que esta desse por isso. "Não faço ideia do que é que estás a tentar fazer, mas não te vou facilitar a vida", concluiu a kunoichi enquanto rapidamente tecia uma curta série de selos e concentrava o seu chakra, realizando um Hanabira Touhi. Enel, já com electricidade a circundar-lhe as mãos, investiu contra as costas da ruiva: apenas para ver a sua mão perdida no meio de um conjunto de pétalas de flor. O kumonin aterrou no solo com um shunshin, observando enquanto as pétalas se reuniam para formar novamente a imagem da sua oponente. Naho sabia, após ver confiança ressurgir no olhar de Enel, que provavelmente não o conseguiria enganar duas vezes com o mesmo truque. "Não digo que ele tenha percebido que é um genjutsu, mas de certeza que percebeu que eu volto a reaparecer no local onde todas as pétalas se juntam. Tenho de ser mais criativa na próxima vez que usar este jutsu para escapar", raciocinou Naho, fazendo mentalmente as contas ao material que havia colocado na sua bolsa de armamento. Ainda deveria ter um par de Hitohira no Kire consigo, poderia utilizá-las em conjunção com o genjutsu para disfarçar melhor a sua fuga. "Em último recurso, claro. Não só não tenho muitas, como também não posso ficar eternamente na defensiva". Enel voltou a atacar antes que a oponente tivesse tempo de fazer fosse o que fosse, os seus olhos a espelhar concentração e reflectindo o brilho da ambição de sair vitorioso deste exame. Nenhum destes ataques era precipitado: eram acções calculadas, que serviam tanto para tentar apanhar Naho desprevenida como para a testar.

Desta vez o kumonin optou por combate corpo a corpo, assaltando a ruiva com uma série de rápidos murros e pontapés. Alternava velocidades, direcções e força de cada golpe com grande precisão, tentando encontrar as fraquezas da ruiva. Esta, no entanto, conseguiu evitar o bruto dos ataques de Enel com grandes reflexos, fazendo uso da sua agilidade para bloquear e desviar os variados golpes que eram infligidos contra si. Foi atingida pelos movimentos mais imprevisíveis, alguns deles fortes o suficiente para causarem contusões. Numa situação normal teria certamente ficado parcialmente incapacitada depois de tais golpes, mas não lhe foi difícil ignorar as dores graças à adrenalina que lhe percorria as veias naquele momento. Num momento de frustração, por estar "presa" no assalto de golpes físicos de Enel, agarrou os cabos das suas cimitarras e imediatamente concentrou chakra nas mesmas, desembainhando-as bruscamente e agitando-as com gestos rápidos no ar, criando bolsas de vento cortante com um Kamaitachi. Estas atingiram Enel mesmo em cheio, mas felizmente graças à rapidez e brusquidão com que o jutsu foi realizado não causaram mais do que alguns cortes profundos, acompanhados de diversos cortes ligeiros, tendo também "atirado" o jovem para trás uma curta distância. Este ainda ia no ar quando concentrou chakra na boca, convertendo-o numa matéria oleosa e pegajosa que prontamente disparou na direcção da Kita, adivinhando que ela não estaria preparada para receber um contra ataque de imediato. Apercebendo-se do seu erro tarde demais, Naho ainda tentou concentrar chakra nas cimitarras e desviar-se com o auxílio de um Aoarashi. Apesar de se conseguir desviar do jacto, ainda foi apanhada na perna esquerda e parte da cintura. Tal condicionava-lhe em muito o movimento: ainda se conseguia mexer, era certo, mas tal era bastante difícil dado o quão pegajosa era aquela substância. "Fodasse já não chegava snifarem cola, agora também a cospem?" Enel começou a correr em direcção da ruiva assim que verificou que a movimentação da mesma estava condicionada, fazendo selos em simultâneo.

"Nada bom. Podia tentar outra vez o Hanabira Touhi, mas não me vou conseguir mover para muito longe daqui graças à bela da gosma que ele me cuspiu para cima. O que quer dizer que posso até conseguir desviar-me deste ataque que ele vai fazer agora, mas no próximo ele apanha-me de certeza". O kumonin continuava a correr sem cessar, as suas mãos começando a iluminar-se com electricidade assim que terminou a série de selos. Naho uniu as cimitarras pelos cabos, ajoelhando-se em seguida no solo e pousando as armas unidas à sua frente, logo em seguida concentrando chakra e moldando-o com selos de mãos. "Vou tentar combiná-lo com ofensiva. Escapo agora com o Touhi, e ataco logo em seguida antes que ele tenha tempo de investir contra mim novamente. Na melhor das hipóteses ele pára, na pior atacamo-nos mutuamente.", concluiu a ruiva, completando o seu raciocínio. Completados os selos, retirou uma Hitohira no Kire discretamente da sua bolsa de armamento, apanhando com a mão livre a arma que havia pousado previamente no chão. Assim que Enel estava próximo o suficiente Naho arremessou a tira de papel na direcção dele, terminando em simultâneo a realização no Hanabira Touhi.

Mais uma vez as mãos de Enel perderam-se no meio de uma torrente de pétalas. Mas o shinobi já vira isto antes, e desta vez sabia que devia observar atentamente o fluxo de pétalas até estas convergirem, revelando assim o local onde a kunoichi reapareceria. Excepto que, desta vez, não conseguia distinguir um padrão. Haviam pétalas a fugir em todas as direcções, algumas delas mudando de direcção bruscamente ao mínimo movimento da parte do rapaz. Uma delas caiu-lhe sobre o braço, e apenas aí conseguiu olhar para ela com mais atenção. "Papel...?"

O grosso das pétalas reagrupou-se e voltou a revelar a presença de Naho, desta vez a uma maior distância de Enel. Tinha já uma flecha em mãos e estava pronta a disparar. O kumonin, apercebendo-se do seu erro, tentando desviar-se antes que Naho pudesse atirar sobre ele. "Não faz qualquer diferença", pensou Naho, disparando a flecha contra o solo, causando a que esta se desfizesse com o impacto e que os fragmentos criados pelo mesmo ricocheteassem do solo para o espaço em volta. Alguns dos estilhaços ainda atingiram Enel, causando mais uma série de cortes pouco profundos e levando a que o rapaz se afastasse ainda mais da kunoichi, usando uma série de shunshin. Naho não perdeu tempo, quebrando o selo do scroll de flechas metálicas e munindo-se imediatamente com uma, espetando-lhe uma tira explosiva na ponta ainda antes de o shinobi terminar de se afastar. Do que podia perceber estavam os dois suficientemente equiparados a nível de capacidades. Os seus pontos fortes eram diferentes, mas mesmo assim conseguiam arranjar forma de contornar as tentativas de ataque do outro. "Tenho de desequilibrar a balança com alguma coisa", ponderou Naho enquanto se preparava para disparar novamente. "Posso sempre tirar vantagem das feridas que lhe infligi durante o combate, de forma a quebrar-lhe a concentração o suficiente para ele não conseguir acompanhar o fluxo do combate como tem feito até agora. Agora só tenho de ter o cuidado de atacar de forma a que ele se aproxime de mim o suficiente sem se aperceber...", raciocinou Naho, libertando finalmente a flecha e deixando-a voar de forma a que aterrasse um pouco atrás de Enel, activando a tira explosiva um pouco antes de a flecha tocar o solo. Fizera-o de forma a que Enel pudesse ver o projéctil ser disparado e seguir a sua trajectória sem problemas, de forma a que se pudesse desviar atempadamente. O kumonin assim fez, ficando alguns centímetros mais próximo da Kita.

Antes que Naho pudesse agarrar outra flecha, Enel armou-se com vários shurikens presos a linhas transparentes, arremessando-os na direcção da ruiva. Esta, ainda sem se conseguir movimentar na perfeição graças ao óleo que ainda escorria da sua perna, reagiu de imediato. Concentrou chakra nas lâminas das cimitarras, ainda presas pelos cabos, e agitou-as de forma enérgica no ar, mais uma vez criando as características bolsas de vento do Kamaitachi. Esta rajada de vento fora bem mais poderosa que a primeira, afastando os shurikens arremessados sem qualquer dificuldade e obrigando Enel a largar os fios para evitar que estes se enrolassem à sua volta, arrastados pela força das pequenas armas metálicas amarradas nas pontas. O vento frio fustigou impiedosamente os olhos do rapaz, que de imediato começaram a lacrimejar para se protegerem de secarem demais, obrigando o kumonin a proteger o rosto com os braços. Quando voltou a olhar em frente viu nova flecha a vir na sua direcção, e enquanto se desviava desta conseguiu ver pelo canto do olho Naho a disparar algo para uma direcção completamente oposta àquela onde se encontrava, e a colocar algo à boca. Enel decidiu que provavelmente se tratava de mais algum truque parvo da rapariga, e rapidamente realizou alguns selos e produziu 3 clones seus. Num novo surto de agilidade, Naho rapidamente retirou uma granada de luz da sua bolsa de armamento e atirou-a para trás do seu oponente e respectivos clones. "Se ele conseguir fazer clones corpóreos isto não serve de nada, mas se forem clones básicos não vão produzir qualquer sombra", raciocinou Naho enquanto retirava algumas kunais da bolsa de armamento. A hipótese que colocou deu frutos, e rapidamente conseguiu identificar o Enel verdadeiro pela sua sombra. Atirou o conjunto de kunais em leque contra o rapaz, algumas delas movendo-se directamente contra ele e outras ligeiramente mais para a esquerda.

-Nem penses que caio nisso. - Vociferou Enel enquanto se desviava das kunais, dando à Kita a primeira amostra do som da sua voz. Conseguia ver perfeitamente o que ela estava a tentar fazer. Atirara as kunais com algum ângulo, de forma a que ele fosse forçado a desviar-se para a direcção que ela queria. E essa direcção era a mesma para onde a rapariga havia disparado antes, logo após realizar o Kamaitachi. "Provavelmente a flecha tem uma tira explosiva. Se me queres apanhar tens de ter uma armadilha melhor que essa".

Enel corria na direcção de Naho, pronto para se desviar de qualquer projéctil que ela tentasse atirar desta vez. Naho estendeu novamente o seu braço para a bolsa de armamento - gesto que já começava a ficar repetitivo demais - agarrando uma porção de harigane e realizou um Tsunagime, concentrando o seu chakra e imbuindo-o no fio para que este ficasse imaleável o suficiente para ser arremessado. Não se deu ao trabalho de usar o arco como auxílio para isso, já que Enel se encontrava próximo o suficiente. Atirou-o para os pés do oponente que, não tendo tempo de identificar o que havia sido atirado, impulsionou-se com os pés de forma a levantar um pouco as pernas e apoiar-se no solo com uma das mãos. Provavelmente numa tentativa de aproveitar o momentum da sua corrida para se desviar e mesmo assim não perder velocidade. Talvez por isso mesmo o seu rosto tenha sido inundado por confusão quando não conseguiu afastar as pernas, caindo abruptamente no solo. Tentou identificar o que o prendera, e viu o harigane a prender-lhe os tornozelos. Sem perder tempo desembainhou a sua Tanto, cortando os fios e voltando a levantar-se. Calculava que Naho ainda não se conseguiria mexer a 100%, e pretendia aproveitar isso ao máximo. Aproximou-se o mais que pôde, e deferiu um golpe com a sua espada. Naho agilmente aparou o golpe usando as suas cimitarras. Enel decidiu atacar simultaneamente por duas frentes, de forma a levar a Kita a receber um golpe, fosse de que forma fosse: deferiu um novo golpe com a sua Tanto, e do lado oposto atacou com um poderoso pontapé. O pontapé atingiu Naho na anca, atordoando-a ligeiramente mas não a distraindo do seu objectivo. Já a Tanto ela conseguiu desviar sem grande dificuldade, impingindo bastante força nas cimitarras de forma a afastar o braço de Enel tanto quanto possível, impossibilitando-o de deferir novo golpe com a espada e deixando-o completamente desprotegido. Enel estendeu a mão livre, tentando agarrar Naho de forma a continuar a atacar. Antes que pudesse finalizar essa acção a Kita mordeu o que quer que fosse que tinha metido à boca anteriormente, e borrifou-o com um líquido transparente e de cheiro forte.

Enel sentiu imediatamente os efeitos, sendo forçado a parar a sua combinação de ataques e perdendo força nos joelhos durante breves segundos. Aquele líquido escorrera rapidamente pelo seu corpo e roupas, tocando as suas feridas e causando um ardor descomunal.

-Nem eu esperava que caísses naquela "armadilha". - Respondeu finalmente Naho, enquanto limpava a boca e tentava recuperar do golpe lateral que sofrera. "Não podias ir para a esquerda por causa das kunais, nem para a direita por causa da seta explosiva. Só podias mesmo vir em frente, não era?" - Esperava que me visses a plantá-la e que a evitasses. Foste bastante bom nisso, devo admitir.

O kumonin acabou por perceber que aquilo que a Kita usara para o regar era álcool, maioritariamente por causa do cheiro. Mover-se fazia com que as roupas húmidas se esfregassem contra a sua pele, causando um ardor ainda maior nas suas feridas. Naho apenas o observava, recuperando o fôlego e pesando as suas opções. Enquanto o fazia, não viu o seu oponente esforçar-se por manter a concentração e realizar selos.

-Tu é que já não foste tão boa assim a desviar-te. - Notou Enel, apontando para a barriga da oponente assim que terminou os selos.

Naho olhou para ele, confusão espelhada no seu rosto. "Wow, atingiste-me com um pontapé. Palmas para ti". Mas, ao seguir o dedo que ele apontara, viu aquilo a que ele se referia. A camisola sobre a sua barriga estava, subitamente, encharcada em sangue. Estranhou, já que não sentira qualquer tipo de dor. Talvez por causa da adrenalina? Levou a mão à camisola, pressionando cuidadosamente, retirando-a e olhando para a palma agora infestada do mesmo sangue vermelho. Esfregou os dedos cautelosamente, como que numa tentativa fútil de "apagar" o vermelho que os pintalgava. Mas ele continuava lá. "Fodasse, como é que eu não dei por ela?!?". Levantou ligeiramente a camisola, totalmente alheia à presença e posicionamento de Enel. Viu uma enorme quantidade de sangue, que cada vez se expandia mais. Não conseguiu localizar qualquer ferida, mas a quantidade de líquido vermelho era tal que apenas conseguiu assumir que a ferida estivesse algures sob aquilo tudo. Sentia o pânico assaltar o seu peito novamente. Procurou acalmar-se, focando-se e concentrando o seu chakra, que rapidamente transformou com apressados selos, moldando um pequeno Pano Curativo por entre as suas mãos enquanto repetia o processo de concentração e selos para um Chiuy Kyuutai. Tendo terminado o jutsu prosseguiu a estender o pano sobre a barriga, concentrando e imbuindo chakra no mesmo para que este pudesse rapidamente remendar a ferida. Tal não aconteceu, e o pano ficou intacto nas suas mãos, mas manchado de sangue. Não entendia, e sentia o pânico a crescer cada vez mais. Era suposto o pano ter qualquer efeito, mesmo que o remendo fosse mínimo. "A não ser que...". Naho apercebeu-se tarde demais que se tratava de uma ilusão.

Naho endireitou-se imediatamente, com o intuito de guardar tanto as cimitarras como o pano curativo e quebrar o genjutsu. No entanto, foi puxada violentamente para fora da ilusão por uma dor perfurante no seu braço. Enel, vendo que ela se encontrava agora bem desperta e armada, tentou atacar novamente com um movimento rápido. Foi prontamente travado pela arma da rapariga que, apesar do corte no braço, conseguiu fazer força para o afastar sem grandes problemas. Tendo sido afastado da oponente, Enel parou momentaneamente enquanto tentava adaptar-se à dor ardente. Enquanto isso Naho levou a mão à ferida do braço, colocando o pano curativo sobre a fenda e concentrando o seu chakra, activando os efeitos do pano que de imediato se começou a dissolver para remendar toscamente o ferimento. O corte era profundo e definitivamente precisaria de mais cuidados, mas o pequeno pano servia perfeitamente por agora. A ferida estava contida, e o óleo na sua perna enfraquecera o suficiente para lhe permitir uma maior liberdade de movimento novamente.

O rapaz atirou uma série de kunais contra a konohanin, cada uma delas com um papel explosivo atado no cabo. Naho desprendeu as cimitarras, concentrando chakra nas mesmas e facilmente se desviando com um Aoarashi da trajectória das kunais, que explodiram atrás de si sem lhe causar qualquer dano. Numa tentativa de prender a oponente e conseguir algum tempo para recuperar das dores, o shinobi retirou shurikens e harigane da sua bolsa de armamento e, com gestos precisos, arremessou-as contra a Kita numa tentativa de a prender com um Ayatsuito. Naho, que acabara naquele preciso momento de se desviar das kunais, foi apanhada desprevenida pelo kenjutsu, vendo-se presa por entre hariganes e com shurikens cravados na sua carne. A prisão súbita fez com que a rapariga perdesse o equilíbrio momentaneamente, caindo no chão com um forte ruído e sentindo pequenos fios de sangue a escorrerem dos locais onde as shurikens se haviam alojado.

Enel, de gatas no chão, tentava recuperar o seu fôlego. Ainda era doloroso mover-se, mas o álcool já evaporara quase na totalidade - tornando todo o processo muito menos desconfortável. Começava lentamente a adaptar-se quando foi apanhado desprevenido por uma forte pancada nas costas, que lhe roubou o ar dos pulmões e obrigou a cair no chão. Sentiu um peso instalar-se no fundo das suas costas, enquanto as suas mãos eram bruscamente puxadas para trás e os seus pulsos amarrados. Mesmo processo para os tornozelos e joelhos. O peso nas suas costas aliviou e sentiu o seu corpo ser virado ao contrário, deixando-o de barriga para cima e com a luz do tecto a brilhar fortemente nos seus olhos. E lá estava Naho, completamente desimpedida e a enrolar o harigane que não havia utilizado para o amarrar.

-Mas tu estavas presa. - Protestou Enel.

-Mano, Nawanuke. É básico. - Esclareceu a Kita, deixando-se cair ao lado do corpo de Enel e ficando sentada no chão a olhar para ele. "E o simples facto de isso nem sequer te ter ocorrido indica que, muito possivelmente, não sabes utilizar esse jutsu. E da forma que te atei, não corro o risco de te conseguires desamarrar sozinho", concluía a ruiva.

Alguns minutos se passaram sem qualquer mudança. Naho acabou a levantar-se do solo, enfadada. Enel continuava a debater-se contra as suas amarras, que não cediam um milímetro. De facto, começava a notar, quanto mais se debatia mais elas apertavam. Quanto à Kita, começava a questionar o porquê de ainda estarem ali fechados. "Ele não se consegue soltar, e assim amarrado não consegue combater nem defender-se. Estão à espera do quê, que o degole?". Estava farta daquela caixa, farta de cinzento, farta de canos, farta de estar a olhar para a parede sem nada para fazer. Farta de esperar que alguém chegasse à conclusão básica de que o combate não ia terminar. Até que finalmente uma nuvem de fumo surgiu entre os dois duelistas.

-Dadas as circunstâncias, Enel de Kumogakure está impossibilitado de continuar a combater. A vitória vai para Naho Kita, de Konohagakure. - Vociferou o examinador que havia anunciado o combate, enquanto uma dupla de shinobis de Ame se ajoelhava ao lado de Enel e o começavam a desamarrar. - Podem abandonar a arena para que se prossiga com os duelos.

-Há bolinhos para os participantes? - Inquiriu Naho com um tom de seriedade que, dadas as circunstâncias, era caricato. O examinador enchutou-a com uma mão, recusando-se a responder. Naho encolheu os ombros, começando o caminho para fora da arena. Agora sentia-se parva pelo nervosismo que sentira antes do duelo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha


Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3561

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Sab 27 Ago 2016 - 19:35

Duelo de Enel (Genos)

Não entregou.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shibiusa

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha


Sexo : Feminino
Idade : 25
Localização : Jardim à beira-mar plantado
Número de Mensagens : 3561

Registo Ninja
Nome: Ayame Midori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5470
Total de Habilitações: 228,5

MensagemAssunto: Re: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Sab 27 Ago 2016 - 19:37

Duelo postado. Naho Kita ganha o duelo por WO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
SP-KK

Membro | Konoha
Membro | Konoha


Sexo : Feminino
Idade : 25
Número de Mensagens : 799

Registo Ninja
Nome: Naho Kita
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 5080
Total de Habilitações: 112

MensagemAssunto: Re: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Sex 23 Set 2016 - 19:49

Bump para avaliação
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://sp-kk.deviantart.com/ conectado
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri


Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2915

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Sex 23 Set 2016 - 20:33

Reservo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri


Sexo : Masculino
Idade : 20
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 2915

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 16915
Total de Habilitações: 349,5

MensagemAssunto: Re: [Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita   Sab 24 Set 2016 - 19:27

HN
Ninjutsu: 11,25 + 0,5 = 11,75
Taijutsu: 1 + 0,5 = 1,5
Kenjutsu: 14 + 2 = 16
Genjutsu: 1,5
Selos: 11 + 0,5 = 11,5
Trabalho de Equipa: 5

HC
Força: 10,25
Agilidade: 15 + 0,75 = 15,75
Controlo de Chakra: 12 + 0,75 = 12,75
Raciocínio: 11,25 + 1 = 12,25
Constituição: 6 + 1 = 7

7/7

98,5 + 7 = 105,5


Comentários:
Morri nesse parágrafo "-Mano, Nawanuke. É básico. " hahahaha muito bom duelo xd atentando ao fato de que a Kita apanhou muito e ainda assim ganhou xd Aqui temos uma kunoichi que tem garra hahaha

EDIT: Atualizado

EDIT²: Já podes ir às compras e se preparar para o próximo duelo x)


Última edição por Dorou em Sab 24 Set 2016 - 19:30, editado 2 vez(es) (Razão : Sem razão especificada)
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Exame Chuunin] 3ª fase (Ronda 1) - Enel vs Naho Kita
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Mundo Ninja :: Exames & Torneios :: Exame Chuunin - Julho de 2016 :: 3ª fase - Torneio-
'); }