Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 HS[F27]A revolta de Enpuu

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
GhosTTerroR

Membro | Suna
Membro | Suna


Sexo : Masculino
Idade : 29
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 5165

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 2850
Total de Habilitações: 180,75

MensagemAssunto: HS[F27]A revolta de Enpuu   Qua 31 Ago 2016 - 20:08

...Himura Senshou vivia numa aldeia do país do vento. Quando fez 16 anos decidiu formar-se shinobi. Formou-se na academia de Sunagakure no Sato aos 18 anos, onde conviveu com vários colegas, como Arya, a quem prometeu oferecer um presente digno assim que o encontrasse... Após a graduação, foi resgatado por Najime Ikuza, um jounin que o acolheu como seu aluno e como primeiro membro de um grupo shinobi que deseja formar: "N.I.S.O."... Com a ajuda de Senshou, foram convidando e recrutando outros candidatos para pertencer à" N.I.S.O.". Depois do recrutamento, todos os candidatos aceites teriam ainda que passar em 3 provas submetidas por Ikuza, a primeira delas, um mês depois do último candidato ser recrutado. Senshou e outros seis shinobi superaram as provas, mas um deles - Enpuu - revoltou-se e decidiu abandonar a sua posição, ficando assim a N.I.S.O. composta por seis membros: Ikuza, Marikah, Raijin, Jubei, Yasumi e Senshou...  


Anteriormente...  

Citação :
(...)- Li também sobre desaparecimentos... - Yasumi tentava procurar mais informações e relações sobre os ficheiros.
- Desaparecimentos!? Sim, sei de casos desses. Algum tempo depois dos primeiros cadávers surgirem a nordeste daqui, junto a algumas aldeias mais pequenas, começaram a desaparecer pessoas cujos corpos nunca foram encontrados. Os shinobi de Takumi e membros da ANBU de Suna tomaram logo conta do alerta e associaram esses desaparecimentos a um velho shinobi da nossa vila, Baa-Han Shanko. Há alguns anos atrás, quando foi considerado como um nukenin, descobriram que ele era o responsável por roubar cadávers do cemitério da vila.(...)

  (...)Os três shinobis aproveitaram para se reunir. Estavam iluminados pelas résteas de luz diurna que entrava pelo telhado parcialmente destruído. À frente deles, o alto homem erguia-se exibindo uma postura majestosa.
- É ele! - Confirmou Fuchan, um pouco nervoso. - Baa-Han Shanko!!!(...)  

(...)- Baa-Han Shanko e Akira estão mortos!...
...- Ah! Idiotas!!! - Naomi, irritada. - Estão a estragar tudo ainda antes de começar! É melhor irmos atrás de Enpuu antes que ele se mate também!
- Não. - Discordou Shinzu com segurança. - Se alguém já descobriu e matou Shanko e Akira, o melhor é não ficar mais de braços cruzados escondidos nas trevas e começar a agir.(...)  

(...)Najime Ikuza:
- Apesar de todo o empenho e boa  intensão que demonstraram, sobretudo tu Yasumi, ao mesmo tempo isso reverteu-se em irresponsabilidade. Não devias ter tomado rédea em um dos meus arquivos sem me consultares primeiro, muito menos em levar Senshou contigo, que também se deixou arrastar para essa irresponsabilidade(...) Por agora os dois estão dispensados.(...)


  Yukito Enpuu caminhava em direção ao país do vento, em direção a Sunagakure no Sato. Tinha um olhar diferente, fundo, maléfico. Mas não era só o olhar! O seu corpo respirava poder. Tanto que todos os músculos se pareciam mexer sozinhos!
- Ikuzão, espera por mim! - Falava num crescendo. - Agora vamos ver se me consegues vencer! Eu sinto-me super-poderoso com o poder desta criatura selada dentro de mim!!! Vou destruir-te, a ti e à tua estúpida N.I.S.O.!!!!!  



  HIMURA SENSHOU
[T.4: O despertar]  


Os olhos do guarda da torre nascente arregalaram-se por debaixo do seu hayate ao ver o shinobi que se aproximava. Tanto ele como seus companheiros estavam a par do desaparecimento do ninja em questão. O que o avistara rapidamente comunicou aos próximos numa aclamação:
- É ele! Yukito Enpuu!!!
Um dos guardas da muralha voluntariou-se:
- Vou imediatamente informar Gaara-sama! - E saltou da torre.
Os guardas do portão semicerravam os olhos tentando enchergar melhor a silhueta do alto shinobi que se aproximava por entre o trémulo quente horizonte de areia.

  Bakura Raijin caminhava pelo centro de Suna, acompanhado por Yasumi e Senshou.
- O tempo é o melhor remédio! - Dizia-lhes o jounin. - Eu tenho amansado o Ikuza e ele certamente vos chamará em breve. Ele não tem mão para tratar de tudo, sobretudo depois da missão de Senshou que ajudou a divulgar a NISO.
- Isso seria excelente! - Senshou ficou radiante perante a notícia hipotética.
- Eu ainda estou reticente quanto ao fato de ser um recurso humano indicado. Talvez devessem recrutar o konohanin do clã Inuzuya, Akizuka. Foi ele que esteve mais próximo de ser nomeado, certo?
- Ah! Esquece isso! - Raijin agitando a mão. - Tu foste uma das seis, és a digna mercedora do lugar. A NISO precisa de ti!
Nesse momento viram quatro shinobis correrem na direção da grande entrada de Sunagakure. Todos os teriam ignorado, como que se tratassem de uma equipa a partir para uma missão, não formassem eles um quarteto insólitamente suspeito: os dois companheiros de equipa de Yukitto Enpuu, Pao e Artemiza, o taichou Yaaroi e Kaoki, um habitual vigilante das muralhas da vila.
- Ei! Aqueles são... - Raijin começou a correr sem terminar a fase. - Venham! - Chamou. Yasumi e Himura Senshou seguiram-no. Seguira, assim, portanto, o quarteto liderado por Kaoki.
Quando alcançaram a sombra da passagem entre as altas muralhas, já os outros quatro estavam do outro lado.
- Ei! - Um dos guardas do portão agitando a sua lança metálica. - Eu disse para ficares onde estás! - Falava para o shinobi dez metros à sua frente: Enpuu.
O jounin apresentava-se com uma expressão que não lhe era habitual: um olhar negro e sério agravado por uma sombra abaixo dos seus olhos; a boca curvava-se inversamente ao seu habitual sorriso convencido; tinha uma postura ligeiramente curvada, corcunda.
- E eu disse para me chamarem o Ikuza, idiotas. - Reclamou com uma voz esmorecida ainda que revelando ódio e irritação.
- É! Talvez... - Interveio Yaaroi. - Mas primeiro, preciso que respondas a umas perguntas.
- Enpuu, estás bem!? - Perguntou Artemiza saindo detrás do taichou. Enpuu viu-a, assim como a Pao.
- «Talvez eles terem vindo não fosse boa ideia». - Queixou-se Yaaroi para com os seus botões.
- De toda a gente, tinham que surgir "estes"! - Reclamou Enpuu num murmúrio.
- Enpuu, que aconteceu!? - Perguntou Pao, dando passos em frente.
Entretanto, os outros três aproximaram-se. Senshou parou primeiro e os dois da frente olharam para a sua cara amedrontada.
- Nanda... - Gaguejou. - O que vem a ser aquele chakra aterrador!?
- Nada de bom, pressinto. - Raijin virando a cabeça para a frente.
Enpuu inclinou a cabeça e esboçou finalmente um sorriso:
- Olhem só! Três dos amiguinhos da organização do "Ikuza"! Assim já começa a ter piada!
Yaaroi avançou tentando escondê-los bloqueando o ângulo de visão. Preparou um selo com uma só mão.
Yazuki Pao surgiu rapidamente a seu lado e abafou esse mesmo selo com a sua grande mão:
- Deixa que eu trato do assunto. - Começou a caminhar em direção a Enpuu, cujo sorriso voltou a desvanecer. O chakra que Pao concentrava nas mãos era praticamente visível a olho nu!
- Ele também usa chakra para aumentar a força. - Comentou Bakura Raijin, despertando a atenção de Senshou.
Enpuu ficou com má cara.
- Que desagradável! Sai-me da frente Pao! Não te quero matar!
- Nem precisas, só tens que...
- Não me digas o que fazer! - Ralhou. - Quero matar aqueles três, - apontou, - depois Ikuza, e depois destruir toda essa maldita vila!!!
Yaaroi ficou sob uma expressão alarmada. Realizou dois selos:
- Mini-Kage Bunshin! - Uma miniatura sua saiu-lhe pelas costas e começou a correr em direção à vila, passando por debaixo das pernas do admirado Raijin.
- Nesse caso, lamento. - Falava Pao. - Mas não te posso deixar passar daqui. Não estás bem!
- Pfftt!!! Estás a gozar!? - Agora assumiu a sua irónica expressão sorridente habitual. - "Não estou bem!?" Olha bem para mim, eu nunca estive melhor!!! - E libertou uma onda de chakra que se expandiu a toda a sua volta.
«Tenho que intervir...» Yaaroi, agarrando na extremidade de um scroll com uma mão e fazendo um selo com outra:
- Shunshin no jutsu!!! - Surgiu a poucos metros de Enpuu desenrolando uma longa folha de pergaminho que parecia ter vida própria. Yaaroi-taichou usava o Fuuton para manipuar os seus movimentos com o vento, tentando rodeá-lo. Realizou três selos com a mão livre e surgiram vários kanji ao longo do pergaminho. - Agora, vou capturá-lo!
- Kiriorosu Houtai! - A folha de prrgaminho foi cortada em várias zonas. As ligaduras dos braços de Enpuu estavam laças. À sua volta, uma aura negra.
- Ei!!! - Pao surgindo ao lado de Enpuu, reclamava com o capitão ANBU. - Eu disse que tratava disto! - Estendeu o braço. Enpuu não teve tempo para reagir. - Okashö! - O punho enfiou-se pelo abdómen dentro do jounin revoltado. O braço de Pao ficou cheio de sangue e pus, e...- Ácido!? - Pao não conseguia retirar o seu braço que estava a queimar.
Por entre um sorriso maléfico, o corpo de Yukito Enpuu expandiu. Sua pele desfez-se e deu lugar a um tecido mucoso que se ia gerando em toda a volta.
Em poucos segundos o corpo de Enpuu desapareceu dando lugar a uma estranha criatura que se ia formando. Os gritos de dor de Yazuki Pao iam sendo abafados pelo corpo da criatura que o envolvia e matava.
- Pao!!!!! - A aflição do grito de Artemiza quebrou o reticente impasse. Ela mesmo tomou a iniciativa do ataque:
- Suiton, Bakusui Shouha!!! - As ondas de água avançaram para Enpuu, se ainda se tratasse dele mesmo.
Os guardas das muralhas e portões lançaram também flechas e lanças de ferro. Senshou e Yasumi prepararam-se para intervir, mas Raijin impediu-os com um simples gesto.
- Mate! Mina, ali mais à frente!
Senshou arregalou os olhos:
- Masaka! Sinto um chakra ainda mais poderoso!
- Já eu... - Yasumi, com um ar meio enjoado. - Sinto-me estranha. Como que invadida por uma espécie de... nostalgia.
- Ignorem! - Ordenou o matulão. - Nós somos bastante ágeis. À minha ordem passamos por eles em direção a esse chakra por detrás daquela colina de areia. Preparem-se!


- Omoshiroi! - Exclamava Kaito. - Isto é deveras interessante!
- Eu não consegui entender se ele libertou o poder voluntáriamente ou não... - Comentou Nendo, com um tom de voz preocupado.
- É difícil dizer. - Shinzo, "hipnotizado" com o que via. Parecia estar mais concentrado que os restantes, como que procurando algo. - Talvez um pouco de ambos. «Espero estar perto o suficiente para ela sentir a minha presença...»
- A constituição dele também não era muito desenvolvida, por exemplo comparativamente com a tua. - Disse Kaito a Nendo.


  A centopeia-cyclop gigante formava-se por entre o lago criado por Artemiza. Ela e Yaaroi preparavam-se para o confronto.
«Não consigo dizer com certeza, mas pareceu-me ver o Sharingan nos olhos de Enpuu momentos antes de ele se transformar...» Yaaroi tentava compreender "aquilo" que enfrentava.

Outros shinobis da vila já vinham a caminho...
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror
 
HS[F27]A revolta de Enpuu
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Sunagakure :: Fillers-
'); }