Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Stara

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 23
Localização : Brasil
Número de Mensagens : 577

Registo Ninja
Nome: Hyuuga Kamus
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 450
Total de Habilitações: 150,75

MensagemAssunto: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Ter 5 Jun 2018 - 15:39

Rank da missão: D
Titulo da missão: Emprestado não é Dado!
Descrição: Um jovem de doze anos alugou cerca de vinte livros da biblioteca por um mês. Entretanto passaram-se seis meses e recusa-se a devolver mesmo depois de vários avisos. Rumores que correm pela vila dizem que ele é um pouco estranho e planeia algo, sendo que não sabemos o que corre naquela cabeça preparem-se pois ele pode ser agressivo, evitem causar danos tanto a ele como a vocês próprios! O jovem é um gennin novato que tinha notas medianas na academia.
Recompensa: 300 Ryos + 1 Scroll de Novo Jutsu + 1 Ponto de Cumprimento
Número de Ninjas: 2 a 4 Ninjas
Pessoas Inscritas:

  • Kichirou
  • Isamu Fujasawa
  • Watanabe Shiro


Última edição por Stara em Qui 7 Jun 2018 - 23:58, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://sarausilencio.wordpress.com/
Ozzymandias

Moderador | Iwa
Moderador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4124

Registo Ninja
Nome: Isamu Fujasawa
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 442
Total de Habilitações: 36,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Ter 5 Jun 2018 - 15:55

Inscrevo-me Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ozzymandias

Moderador | Iwa
Moderador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4124

Registo Ninja
Nome: Isamu Fujasawa
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 442
Total de Habilitações: 36,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Seg 11 Jun 2018 - 4:09

O sol ficava sempre entre as nuvens naquela altitude. Numa estrada escavada na lateral da grande montanha onde estava, com uma vista maravilhosa do vale do País do Trovão, Isamu conferia o mapa que lhe fora dado na sua aldeia de origem enquanto coçava a cabeça, tentando entender como ele acharia seu destino naquela paisagem aparentemente isolada. - E agora? O Encontro os Jovens Ninjas está acontecendo nesse momento e eu ainda não sei para onde ir! – Reclamava de sua incompetência em ler mapas quando um vulto veloz o surpreendeu ao passar rapidamente por ele, levantando poeira e cascalho pelo caminho. Ufa! Ele pode me dar alguma informação. E nesse momento o iwanin juntou as mãos num selo específico, manipulando seu chakra nas pernas numa quantidade suficiente para impulsioná-lo com velocidade na direção do desconhecido.

O vento acariciava seu rosto à medida que se aproximava do outro, mas, para sua surpresa, o vulto parecia ser mais rápido que ele. Preciso forçar o passo ou ficarei para trás! – Isamu forçou as pernas mais uma vez, ofegando para alcançá-lo quando finalmente o outro parou bruscamente e se virou. - O que você quer? Pode parar de me seguir? – Indagou o estranho, olhando para Isamu com seus olhos claros curiosos. Só então o Iwanin percebeu que perseguia um ninja da Nuvem e se tranquilizou.  O homem tinha cerca de um metro e oitenta de altura - bem mais alto que o iwanin – e tinha cabelos castanhos na altura dos ombros. Ele vestia um poncho acinzentado que deixava apenas algumas partes do uniforme padrão da Aldeia da Nuvem à mostra, além de uma pequena mochila presa na lateral da cintura.

- Ohayô! Vim da Vila da Pedra para participar do Evento que começa hoje. – Disse de maneira descontraída. – É que estou perdido. Você não poderia me indicar o caminho para chegar a Kumogakure? – Praticamente suplicou com o rosto corado de vergonha.

- Entendi. Então estamos atrasados, também estou indo para lá nesse momento. – Respondeu secamente e, como se não quisesse fazer amigos, usou algum chakra nas pernas para retomar o avanço pela trilha, distanciando-se rapidamente.

- Ótimo! Ei... Espera! Espeeeraaa! – Reclamou o genin da Pedra, repetindo o movimento e disparando em velocidade para acompanhar o novo aliado, conseguindo enfim permanecer em formação com seus braços estendidos ao vento enquanto circundavam a rocha até se depararem na magnífica vila suspensa que começava a surgir através das nuvens mais baixas do céu; Sugoi! À propósito. Meu nome é Isamu. – Apresentou-se.

- Kichirou. E já falei... Estamos atrasados. – Replicou o outro ninja, não conversando mais nada durante toda curta viagem através de um emaranhado de trilhas sinuosas através das montanhas até que finalmente se encontraram no pórtico principal daquela Vila tão misteriosa. Kumogakure dá as boas-vindas aos jovens ninjas no 3º Encontro de Jovens Ninjas. – Era o que a grande faixa de tecido pintada com letras escarlates dizia. O lugar parecia estar realmente preparado para recebe-lo. Através dos inúmeros balões comemorativos e multicoloridos presos na estrutura do pórtico, um grupo de garotas com trajes típicos da região se aproximava dos dois recém-chegados com colares feitos de flores e sorrisos indescritivelmente bonitos. Agora estou surpreso. Muitas gatinhas. Hehehe. – Pensou Isamu, inclinando-se para receber o colar com um sorriso malicioso.

Nesse momento, uma bela jonnin de olhos amendoados e cabelos longos e castanhos praticamente empurrava as recepcionistas para as laterais com certa rispidez. Com flagrante impaciência, ela vinha acompanhada por outro ninja com olhos negros como a noite, cabelos brancos despenteados e alguns piercings e argolas nas orelhas. Oxe... O que significa isso? – O iwanin estranhou a aproximação dos dois, ainda nervoso pelo seu grande atraso, mas preferiu respeitar a hierarquia aguardando as palavras da ninja. Então, pondo-se à frente dos garotos recém-chegados, a mulher os fitou de cima-à-baixo com ar de superioridade ao mesmo tempo em que retirava uma prancheta que trazia presa no lado direito e sua anca dizendo: - Seus nomes, por favor? – Ela os inquiriu após um breve click da caneta que surgira das madeixas de seus longos cabelos.

- Isamu e Kichirou ao seu dispor. – O intrometido ninja da Pedra tomou a frente – visivelmente desagradando seu companheiro – e agora esperavam, num silêncio desconfortável.

A bela então começou a folhear a lista presa na prancheta, enquanto procurava nos registros pelos seus nomes dos garotos entre as dezenas de ninjas que já estavam na aldeia para aquela ocasião. – Hmmm... Entendi. – A mulher sussurrou e aumentou ainda mais o suspense e a curiosidade de Isamu que parecia não entender o que se passava. Na verdade, ele só queria ir embora para a primeira preleção do dia. Contudo, as coisas não aconteceram como planejara. – Kichirou, esse é o seu parceiro para a missão. Seu nome é Watanabe Shiro e como deve perceber ele vem de Takigakure. Agora a equipe de três ninjas está completa! – Comemorou, informando que, como Isamu chegara muito atrasado, a ME-GE-RA o havia escolhido para compor o terceiro ninja e assim sua chegada não atrapalharia a palestra que já começara há algum tempo.

- Espera... Mas você disse que iria ao Encontro! – O Iwanin estava indignado com aquela situação. Agora a convocação fora feita, só lhe restava perder esse primeiro dia.

- Eu nunca falei isso. Só disse que estava atrasado......... Para receber uma missão. – Retrucou o outro com um olhar sério enquanto acenava positivamente para a jounin que já estendia a pasta do briefing, contendo todas as informações sobre o que fariam a partir de agora.

- Não se preocupe, Isamu-san. Esse dia será recompensado com mais uma estadia e refeições por conta da nossa Aldeia. – Desculpou-se a ninja ao se despedir dos rapazes que agora estavam juntos por um capricho do destino. Que bosta! E enquanto o ruivo tentava segurar sua revolta sobre aquela reviravolta, Kichirou já abria a pasta onde continha a localização da já conhecida biblioteca local. A sra. Hitomi, a bibliotecária, estava precisando de ajuda para recuperar cerca de vinte livros que foram pegos emprestados por um genin, mas que após algum tempo os livros não foram devolvidos e o alvo se recusa a devolvê-lo. – Que ótimo. Agora seremos cobradores da biblioteca! – Isamu interrompeu a concentração do colega que se assustou com suas palavras vindas por cima de seus ombro, próximas ao seu ouvido esquerdo.

- Quer parar de reclamar? Quanto mais rápido falarmos com a Sra. Hitomi, mais rápido você poderá voltar ao seu Encontro dos Ninjas. – Reprovou o Takiganin, já impaciente com todo o mimimi do outro.

- Está bem. Está bem. Vocês primeiros. – Isamu se inclinou e estendeu a mão suavemente na direção do pórtico de forma flagrantemente elegante, porém sarcástica. Nesse momento os outros dois ninjas dispararam à toda na direção da aldeia, logo seguido por Isamu que, após um breve selo com as mãos, mais uma vez juntava chakra em seus membros inferiores num rápido shunshin, seguindo os companheiros pelas ruas movimentadas daquela vila exótica. Os três então começaram a saltar com agilidade por entre as paredes enquanto enviavam seus chakras aos pés e assim ganhavam altitude pelas laterais das construções, até que finalmente alcançaram o topo do maior prédio que margeava um lindo e bem-cuidado gramado. – É ali. A sra. Hitomi está nos aguardando. – Kichirou apontou na direção de uma construção elegante no centro do parque. O prédio baixo continha traços de arquitetura grega e era cercado por lindas fontes e esculturas em pedra.

CONTINUA...


Última edição por Ozzymandias em Seg 11 Jun 2018 - 22:42, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eden

Membro | Kumo
Membro | Kumo
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 25
Número de Mensagens : 678

Registo Ninja
Nome: Kichirou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 450
Total de Habilitações: 30,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Qui 14 Jun 2018 - 4:24



Era a primeira missão de Kichirou. Iria desde logo sentir o que era a nação shinobi, a união entre vilas. Porque aquela missão seria em parceria com Iwagakure e Takigakure. Kichirou tinha algum conhecimento de Iwagakure, mas desconhecia por completo o rumo que se vivia em Taki, tão pouco sabia da localização da aldeia (Tinha uma ligeira ideia). O Genin de Iwagakure era um garoto de cabelo ruivo, um laranja bem forte e uns olhos castanhos carregados. O seu peito não tinha qualquer traje e os membros eram protegidos por proteção simples. Do outro lado estava o membro de Takigakure. Era completamente diferente ao shinobi de Iwagakure. Começando desde logo por falar do seu top knot bem arrumado, que contrastava com os seus olhos bem negros. Sem esquecer de todas as argolas e restantes metais que Kichirou não conseguiu contar. Os três pareciam diferentes, Kichirou questionava-se o quanto poderia aquela missão correr bem.

Não tinha que temer, estava na sua aldeia e era uma missão de nível D. Problemas? Deveriam ser poucos. Perdido nos seus pensamentos, devido a um temível silêncio no grupo, chegaram a biblioteca principal de Kumogakure. Os detalhes mostravam o orgulho da arquitetura da aldeia e o cuidado intenso que aquele edifício merecia. Os portões eram enormes, abertos, mostravam toda a grandiosidade da biblioteca. Kichirou apontou para a bibliotecária mostrando que aquela era a pessoa que eles procuravam: Senhorita Hitomi. Isamu não perdeu mais tempo e ultrapassou os outros dois abordando a bibliotecária. Queria rapidamente terminar aquela missão, tinha algo para fazer em Kumogakure. - Os genin chegaram. Prontos para tudo. - Afirmou Isamu realizando uma pequena vénia ao encontrar a bibliotecária. Shiro e Kichirou apenas se aproximaram do Iwanin e ficaram calados a olhar para a funcionária.

- Obrigada por virem. - Agradeceu Hitomi, repondo as vestes, virando o corpo para a equipa. Sem esperar alguma fala dos demais começou por depositar alguma informação que poderia ser importante para a missão. Primeiramente começou revelar o nome do jovem que estava implícito naquele pequeno, grande, crime de biblioteca e todas as informações: Como morada, idade e tudo que a ficha de inscrição poderia revelar. Kanji era o alvo. Kanji era o nome do garoto que eles iam ter de chamar a razão e recolher os livros. Toda a informação estava dada, estava na altura de chegar até ao garoto. - Boa sorte. - Desejou a funcionária com um sorriso de orelha a orelha. Os três rodaram nos próprios calcanhares e seguiram caminho para o local, dando claro uma liderança a Kichirou pelo simples facto de ele conhecer melhor o sítio para chegar o quanto antes a casa do alvo.

- Todos estes livros têm algo em comum. - Comunicou Shiro olhando ainda para a folhar que a bibliotecária tinha oferecido. Kichirou deu toda atenção ao Takinin, igualmente fez o shinobi de Iwagakure que aproximou-se do seu companheiro de argolas para perceber o que ele estava a dizer. - Todos estes livres remetem para a técnica mais conhecida dos Shinobis de Kumogakure. - Declarou Shiro olhando para os livros e apercebendo-se dos assuntos que eles tratavam.

- Kumo-Ryū - Respondeu rapidamente Kichirou. Só aquela técnica é que poderia ser a "técnica mais conhecida". Pois foi mundialmente reconhecida atráves das grandes batalhas que os Raikage travaram num passado, até num passado recente, referindo a grande guerra. Agora era simples: Porque razão é que o garoto tinha se apropiado daqueles livros? Não existia grande razão para o fazer até porque era um livro bastante vendido e a um preço baixo em qualquer livraria. Em suma, não havia motivo para recorrer ao roubo. - Qual será o motivo que o fez roubar os livros? - Comentou Kichirou em espécie de pergunta. Gostaria mesmo de saber.

- Cá para mim. - Começou Isamu a discursar - É mais esquecimento do que qualquer outra coisa. O garoto esqueceu-se de entregar e agora estamos nós a pensar que ele é um ladrão. - Isamu poderia até ter razão. Poderíamos chegar a casa do garoto e ele estar completamente esquecido dos livros e entregar e a missão ia estar completa. Mas Shiro rejeitava essa ideia .

- Duvido. - Rejeitou Shiro. - É tudo um caso de análise. - Shiro preparava-se para começar a depositar tudo aquilo que tinha analisado até a altura - A bibliotecária informou que existe um sistema de alerta em Kumogakure um tanto ao quanto avançado. Um sistema que no início foca-se por enviar um simples e-mail, passa para uma carta, até que envia um membro da biblioteca à casa. - Shiro tinha retido toda a informação que a Hitomi tinha oferecido - Por isso, fazendo as matemáticas, resta-me dizer que ele já teve oportunidade para se lembrar e não quis. Ele simplesmente quer os livros para ele por algum motivo. - Batia tudo certo. Sem esquecer que também havia informação que o Genin era agressivo e tinha tomado algumas atitudes agressivas: Algo se passava e aquela missão poderia alegrar um bocadinho mais.

Chegaram ao destino: A casa de Kanji. Era uma casa pequena e normal em Kumogakure, com apenas um andar, janelas grandes e que iluminavam bem o interior. Isamu rapidamente espreitou e viu que lá estava uma mulher a preparar algo na cozinha presumiu que fosse a mãe e revelou aos outros que não havia sinal do Kanji. Shiro fez um sinal com a palma da mão para Kichirou mostrando que devia ser ele a bater à porta, até porque ele era de Kumogakure. Suspirou e lá bateu. toc. toc. toc. três batidas secas e rapidamente a porta foi aberta. - Em que posso ajudar queridos? - Perguntou a senhora com um olhar querido e com um sorriso natural. Kichirou sentiu mais confiança.

- Bom dia. - Começou expressando também o seu melhor sorriso. - O meu nome é Kichirou e tenho comigo Shiro e Isamu e estamos aqui em serviço de Kumogakure e da Biblioteca da Aldeia. - Revelou Kichirou a missão sempre tentando dar o melhor sorriso correspondendo a "fresca" imagem que a senhora transmitia. - Temos informação que aqui vive o Shiniobi Kanji que actualmente está em falta para com a biblioteca. - Naquele momento a expressão da senhora transfigurou. O sorriso deu lugar a uma cara mais fechada e o olhar quase que perdeu luz. Afastou-se da porta e deu sinal para eles entrarem. Kichirou ficou um tanto ou quanto reticente, mas Isamu não perdeu a oportunidade e entrou. O Shinobi de Kumogakure não teve alternativa e entrou, seguido de Shiro que permanecia calado.

A mulher debroçou-se na mesa com um olhar triste: - Ele anda mudado. - Comentou a mulher quase a chorar. Naquele momento Kichirou abriu um pouco a guarda e aproximou-se da mãe de Kanji, até porque ela estava a falar num tom muito baixo. - A biblioteca já avisou mais que uma vez, mas ele torna-se agressivo. Ainda no outro dia eu disse que ia levar os livros para a biblioteca e ele gritou comigo dizendo que esses livros tinham é de desaparecer e iam desaparecer rapidamente. - Os três não conseguiam perceber, mas algo que tinham entendido é que a mãe não estava por dentro do assunto e também já tinha feito pressão ao garoto. O que aumentava as dúvidas sobre esta missão e o seu interesse. - Eu nem sei que livros são, e ele nem precisa de dinheiro que eu dou-lhe tudo que posso! - As lágrimas começavam a escorrer da cara da mulher, não aguentando a pressão. Isamu aproximou-se da mulher e colocou um pano branco bem na frente da mãe, mostrando todo o seu cuidado. Shiro calado permanecia, mas foi então que tudo mudou: Um estalido na porta anunciou que alguém tinha entrando. Era Kanji.

Apercebendo-se que estava ali visitas, e talvez apercebendo-se para que finalidade eles estavam ali, uma kunai saiu rapidamente da sua mão em direção a Isamu que consolava a mãe de Kanji. Shiro foi o mais rápido e colocou-se à frente do seu companheiro e com a sua Kunai afastou a mesma. Kichirou não esperou mais. Num movimento rápido, Shunshin no Jutsu (Técnica do Movimento Rápido do Corpo), apareceu perante o seu oponente e deferiu um bom golpe na face do lado esquerdo de Kanji fazendo com que o garoto perdesse algum do equilíbrio. Isamu o que ia sofrer o primeiro golpe já estava em movimento. Rápido e Ágil chegou bem perto do garoto, conseguindo a retaguarda, e aplicou um grande Suplex: Back-Suplex! (Suplex à Retaguarda), que causou alguns danos no chão da casa e nas costas do garoto. Shiro começou a caminhar lentamente, acabando por colocar um pé em cima do peito do garoto. Olhou para ele e apercebeu-se das suas lágrimas: Eram lágrimas a mais para ser de dor, algo acontecia e Shiro sentia que ele era apenas o início desta missão. - Conta-me tudo que sabes. - Disse Shiro, calmamente e num tom muito baixo.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ozzymandias

Moderador | Iwa
Moderador | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 61
Localização : Unknown
Número de Mensagens : 4124

Registo Ninja
Nome: Isamu Fujasawa
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 442
Total de Habilitações: 36,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Ter 19 Jun 2018 - 2:05

Sob o sol poente que insistia em atravessar o estreito par de janelas da cozinha, Isamu e seus colegas observavam o soluçante Kanji com desconfiança no olhar no momento em que a mulher servia uma xícara de chá calmante ao filho. Com um olhar flagrantemente preocupado, ela fitava em silêncio os inquisidores com um discreto sorriso, mas logo recolheu-se de volta à sala para que o interrogatório continuasse. – Muito bem. Então você está sendo chantageado? – Inquiriu o Kumonin, puxando a cadeira mais próxima para se sentar e se arrastar até o sujeito numa posição intimidadora quando Kanji finalmente revelou o que acontecia. Segundo ele, cinco bandidos resolveram se fortalecer treinamento ninja e, para isso, precisavam obter conhecimento das técnicas usadas pelos ninjas da Vila da Nuvem . Em troca, eles lhe devolveriam os nudes que enviara a um dos perfis fakes dos criminosos numa rede social. – Seria uma vergonha... – Kanji voltou a chorar.

- Vergonhoso pelo tamanho... Ou pela posição? – Ironizou Isamu.

- Para com isso, não vês que essa pergunta não nos levará a nada? – Reprimiu o Takinin.

- Não ligue para eles. Agora quero que você me diga onde podemos encontrar esses meliantes? – Kichirou perguntou, aproximando-se ainda mais do rapaz que pareceu temer o que o ninja estava planejando.

- Fiquei de... de entregar o último livro hoje a noite... Lá no galpão de cevada na área leste. Mas como vocês me capturaram antes... Não tenho o que entregar e a foto logo acabará com minha... – Soluçando mais alto, Kanji agora se desesperava e cobria o rosto com receio de enfrentar a realidade. Nesse momento o kumonin se levantou e se aproximou dos outros dois ninjas parecendo que já concebera um plano para solucionar todo o problema. Podemos resolver esses dois problemas de uma só vez. – Pensou com esperteza. – Não saia de sua casa hoje. Buscaremos sua foto e só depois lhe entregaremos as autoridades. – Concluiu ao bater levemente na parte de cima da cabeça do garoto que mal podia falar de tão congestionado seu nariz estava. Com lágrimas nos olhos o garoto ainda se ajoelhou em agradecimento e correu de volta para abraçar sua mãe.

- Bom. Temos o local e a hora, mas não o produto. – Shiro pensava alto mas logo estranhou o Iwanin que buscou um livro de receitas na estante da cozinha e após um selo e concentração de chakra alterou a imagem do objeto através do henge no jutsu para que ele parecesse bastante com um dos livros que estudavam na academia. Era a solução que precisavam. O Iwanin se mostrava mais esperto do que transparecera até agora. O plano agora estava definido. Um deles se transformaria em Kanji e levaria o livro falso para os bandidos.

- ...E assim que eles devolverem o arquivo com o nude, nós os atacaremos. – Sussurrou Shiro, satisfeito com a sincronia em que os três planejaram suas ações. – E o que estamos esperando? – Terminou em tempo de ver Kichirou e Isamu se despedindo da senhora e de seu filho para então acompanhá-los até a entrada da residência onde a equipe ainda inexperiente uniu as mãos num selo conhecido, levando chakra para as pernas e assim disparando rapidamente através das ruas movimentadas da vila. – Por aqui. – O kumonin os guiava com propriedade de quem já conhecia a vila desde sua infância até que, sob os últimos raios do sol no horizonte, a equipe parou ofegante no telhado de um grande moinho industrial já sem movimento de funcionários por causa daquela hora da noite. Olhando há cerca de cinquenta metros ao norte eles conseguiam ver o velho galpão despontar da escuridão, com suas portas de metal escancaradas e escuras pela fuligem, o armazém tinha seu telhado já danificado pela ferrugem que corroía seu esqueleto metálico.

- Ok. É ali. Estamos dentro do horário. Vocês tem o henge no jutsu? – Perguntou Kichirou, agachando-se por trás do parapeito do moinho para proteger sua posição. Os outros dois repetiram a operação e enquanto se escondiam, acenavam positivamente para o líder que agora planejava como agiriam para infiltrar-se. – É o seguinte... – O Kumonin comentava que Shiro iria se “fantasiar” de Kanji enquanto Isamu alteraria sua forma para se disfarçar do tal livro que os três bandidos tanto queriam. E, enquanto eles avançavam, ele se esgueiraria por trás, subindo até o teto onde olharia toda a negociação do alto através da abertura no telhado. – E assim que recebermos o arquivo, atacamos juntos. Entenderam? – Indagou por fim. Nesse momento os dois ninjas acenaram ansiosos para começar sua primeira ação de combate real. Principalmente Isamu que esperava aprender no encontro de ninjas, mas que agora aprenderia na prática o que estudara na academia.

- Boa sorte. – Disse Kichirou, terminando por juntar as mãos num rápido selo e sumir numa disparada discreta numa tangente que visava os fundos do galpão. Enquanto isso, Isamu e Shiro respiravam fundo para dar continuidade ao plano. Logo após o uso de chakra, os dois se esconderam numa nuvem de fumaça criada pelo jutsu e assim que o vento a dissipou, agora existiam as figuras de Kanji e um livro genérico de artes ninja. Então, sem pestanejar, o takinin buscou o livro no chão e saltou para a rua principal, começando a caminhar apressadamente até o local indicado pelos meliantes. Seus corações batiam mais forte à medida que se aproximavam do armazém escuro e não demorou muito até que um vulto surgiu de dentro através de um dos lados do portão escancarado. O sujeito sorriu e se aprumou sob a luz da lua, mostrando-se um homem de estatura magra e coque samurai, além de vestir um quimono surrado com o que aprecia ser uma katana presa às costas.

- Você trouxe a encomenda? – Perguntou, com sua voz esganiçada.

- Sim. Onde está o arquivo? – Shiro indagou com surpreendente frieza.

O sujeito sequer deu o trabalho de responder e se colocou de lado para que o falso Kanji adentrasse no covil. Segurando o aliado embaixo do braço, que se esforçava para manter a exata quantidade de chakra exigida, Shiro passou pelas ferragens do portão quando enfim encontrou um grande espaço vazio e fétido, com algumas caixas de madeira empilhadas na parede esquerda e mais dois homens sentados sob a luz de uma fraca fogueira que estalava com a brisa. Os dois homens pareciam vestir da mesma forma que o primeiro, contudo, um deles era musculoso enquanto o outro, comendo algo que não puderam perceber, era bem mais gordo e bonachão.

Que ótimo. O último livro para empacotar. – Comemorou o musculoso, que se levantou e estendeu as mãos diante de Shiro. Esse, por sua vez, afastou-se com cara de desagrado.

- O arquivo? – Retrucou, com ousada rispidez.

- O franguinho está valente hoje. Muito bem. Vou buscar com o chefe. – O magro suspirou, começando a caminhar para os fundos do galpão onde, só agora, os ninjas perceberam um pequeno escritório com uma fraca luz emitida através das janelas quebradas. Agora lascou. Isamu sabia que, se enfrentarem mais que três alvos certamente teriam dificuldades. Então, numa atitude instintiva, o Iwanin desativou o henge para aliviar a tensão ao mesmo tempo em que efetuava alguns selos e atiçava sua mão direita cerrada com toda força, embebendo-a com chakra na direção do peito do homem musculoso ainda a frente de Shiro. O golpe fora certeiro, mas já sabendo que não surtiria muito efeito no brutamontes, Isamu usara o “Punho que Molda a Mente” para aumentar a dor envolvida. O bruto então gritou e arregalou os olhos, surpreso pelo ataque, caindo sentado no chão enquanto rastejava para longe dos dois.

Era o momento de agir. O magro ainda estava se virando para ver o que acontecera quando Shiro, rapidamente aproveitou suas mãos livres para efetuar alguns selos e fazer surgirem vários clones seus feitos de uma espécie de óleo que acabavam por cercar o meliante que ficou estático, apavorado ao pensar que agora estava completamente cercado. – Droga... Acabou o elemento surpresa. – Reclamou Kichirou, que tendo uma visão privilegiada do alto, usou chakra para formar uma lança de cristal, lançando-a com toda força na direção do gordinho que ainda tentava se levantar. – Argh! – E a arma afiada atravessava a perna do bandido que agora rolava no chão gritando de dor. O combate agora parecia ter terminado rapidamente, como planejado, mas logo as atenções dos três se voltaram para o musculoso que, ainda cambaleante pela dor, fugia na direção da saída. Não tão rápido, baby! – E Isamu sacou rapidamente um e seus shurikens, arremessando-o com toda força nas nádegas do elemento. Tiro não muito certeiro, mas foi suficiente para derrubar o homem que agora não tinha condições de fugir.

- ENTÃO QUER DIZER QUE O FRANGUINHO ENVIOU AMIGOS PARA LIDAR CONOSCO?! – Urrou o chefe, revelando-se através da portinhola do escritório corroído. Aquele era o maior homem que Isamu tinha visto em sua breve vida. Trazendo uma âncora às costas, o sujeito tinha músculos à mostra onde eles sequer sabiam que existiam. Agora a situação tinha ficado complicada e os três teriam que lidar com aquela ameaça se quisessem recuperar os livros nas caixas de madeira e o arquivo, que provavelmente estaria em algum lugar nas vestes surradas do crápula desafiador. A sorte estava lançada.    



CONTINUA...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ichinose Zef

Outras Vilas
Outras Vilas
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : Coimbra
Número de Mensagens : 442

Registo Ninja
Nome: Watanabe Shiro
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 950
Total de Habilitações: 33,5

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Ter 19 Jun 2018 - 15:37

A âncora maciça voou pelo ar lançando uma onda de vento contra os corpos dos três ninjas, só com aquele pequeno movimento os ninjas sabiam que aquele oponente estava para além das suas capacidades físicas. Os olhares dos ninjas cruzaram-se, todos naquela sala sabiam que uma luta a curta distância estava fora de questão bastava um golpe daquela arma para desfazer a estrutura óssea de cada um.

-Vamos acabar com isto, não tenho tempo para brincar com crianças! –Rugiu o gigante impulsionando-se para a frente trazendo consigo a âncora as costas.

Para além de ser gigante e parecer forte também conseguia ser rápido, no entanto eram três ninjas contra um e por muito rápido que fosse, o trio conseguia ser mais rápido. A âncora voou do seu ombro num movimento descendente indo de encontro ao chão onde Shiro e os companheiros se encontravam, o impacto foi extremo, fazendo o chão quebrar com a força do impacto, mas os ninjas foram mais rápidos e com Shunshins velozes voaram num salto esquivando o golpe, que de outra forma seria mortal.

“Temos a vantagem dos números, precisamos de ser espertos quanto a isto. O meu jutsu dos clones ainda esta ativo, posso distrair o grandalhão enquanto os meus companheiros tratam dele, pelo que vi das suas habilidades eles tem mais poder de fogo nas mãos do que eu. No entanto, um ninja tem sempre um truque nas mangas.”

Após a esquiva os ninjas aterraram substancialmente afastados uns dos outros.

-Pessoal, vou tentar arranjar uma abertura na defesa dele. Quando acharem uma brecha ataquem sem piadade! –Duas kunais rodopiaram nos dedos de Shiro enquanto este voava na direção do inimigo rodeado pelos seus clones do Kasumi.

-Ei! Não tentes roubar a diversão toda! –Vociferou Isamu, um bocado inseguro do que iria acontecer. Mas toda essa insegurança desapareceu quando olhou para Kichirou que se posicionava no lado contrario a ele criando uma espécie de cerca entre os três ninjas eo grandalhão no centro.

Enquanto isso os clones de Shiro assombravam o titã que se debatia a imortalidade das figuras e com as kunais que eram arremessadas pelo Takinin que se movimentava pelos clones tentando manter-se escondido no meio da confusão de zombies. Enquanto isso Isamu decidiu aproveitar a deixa de Shiro e fazer aquele enxame parecer mais credível usando o Sushii no Genjutsu fazendo com que as kunais arremessadas pelos clones parecessem reais.

O temperamento do homem estava a ficar em chamas como aquilo tudo, as suas sobrancelhas franziam agressivamente sobre os olhos escuros e a sua testa exibia as veias que latejavam sobre o esforço físico e mental e no meio daquilo tudo o seu espírito quebrou, seguido de um grito inumano a âncora voou na sua frente levando os clones todos na frente e durante algum tempo revelando a posição verdadeira dos ninjas. Os olhos focaram-se no ninja de cabelo branco, mas o momento tinha chegado, com aquele golpe gigante o homem tinha deixado o seu corpo exposto. Nas costas do mesmo estava Kichirou que fazendo uma pose de taijutsu desferiu um combo de murros de chakra com toda a sua força nas costas desprotegidas do gigante, acertando em cheio nas costelas lombares que estouraram, aproveitando o momento o ninja saltou no ar e arremessou a sua perna contra a face do homem com um fortíssimo pontapé de chakra fazendo a face do homem girar para a esquerda, mas sem nunca tirar os olhos de Shiro que estava na sua frente.

Kichirou afastou-se, mesmo a tempo da reação do gigante que para surpresa de todos arremessou a âncora na direção dos ninjas na sua frente, ligada ao seu braço estava uma corrente de aço que controlava a direção daquele maciço mortal. E tudo aconteceu num piscar de olhos, a âncora voou na direção de Shiro que surpreso com aquele movimento ficou sem reação, no entanto Isamu conseguiu ser mais rápido e usando o Doton: Domu voou na direção da âncora na esperança de a conseguir parar, mas esta viajava com demasiada força e o corpo do ninja foi arremessado contra a parede do armazém provocando um grande estrondo.

-Agora estão os três acabados! –O gigante voou para a frente.

“Ele acha que nos apanhou de surpresa, mas quem caiu na armadilha foi ele” –O cérebro do Takinin estava em polvorosa com que estava a acontecer.

Com um Shunshin rápido o corpo de Watanabe voou para trás deixando um tapete de Makibishis na sua frente para receber o seu adversário que desesperadamente tentava puxar a âncora para si. Do outro lado Isamu sorria, enquanto a sua pele exibia uma tonalidade escura.

-Forte como o aço, rápido como um relâmpago! –Gritou o ninja em tom jocoso enquanto segurava a âncora com os seus braços que imitavam a resistência e a força da arma que repousava no seu abraço.

A concentração do titã estava quebrada, os seus pés sangravam e doíam ligeiramente por causa dos espigões de aço deixados por Shiro, a sua face e caixa torácica latejavam por causa do combo desferido por Kichirou e a sua preciosa arma estava incapacitada.

Olhando ao seu redor ele tinha perdido, tinha perdido para três Gennin’s, aquilo enfureceu-o fazendo-o explodir numa bola de raiva.

-ISTO NÃO ACABA AQUI! –Usando toda a sua força e as suas duas mãos puxou a corrente que segurava a âncora fazendo-a voar das mãos de Isamu. –ESTÁ NA HORA DE USAR A TÉCNICA SECRETA QUE O IDIOTA DO KANJI ME AJUDOU A APRENDER! KUMO-RY…

No preciso momento que o homem ia dizer o nome da técnica Kichirou apressou-se a fazer uma série de selos e a criar uma lança de cristal que foi arremessada contra as argolas da âncora fazendo-a ficar presa ao solo a meio caminho do seu dono.

-Estás acabado. –Falou calmamente Shiro cerrando o seu punho e girando o polegar na direção do chão, como gesto de reprovação.

Kichirou apareceu nas costas do homem através de Shunshin e desferiu outro pontapé coberto de chakra na face oposta fazendo-o cuspir sangue.

-Não voltes a usar ninjas de Kumo para fazer o teu trabalho sujo, muito menos usar métodos vergonhosos! –Indagou o Kumonin.

-E agora para o grande final, vamos acabar com um estrondo!

Isamu aproximou-se do adversário, colocando os braços sobre o corpo largo e levando toda a sua força para as pernas e braços.

-Ooooryyyaaaa! Baaaaack-Suuuuprexxxxx! –O corpo gigante levantou-se no ar e a cabeça afundou-se no chão com violência fazendo-o perder os sentidos.

O sol começou a raiar quando os ninjas acabaram de amarrar o homem com ajudas de linhas ninja entrelaçadas nos pulsos e nos calcanhares, esse ainda estava sem sentidos devido ao impacto da sua cabeça contra o chão duro. O resto dos capangas também já estavam amarrados. Depois de uma busca rápida as roupas do chefe encontraram o que estavam à procura, os livros que Kanji tinha entregado aos criminosos e as fotos usadas para fazer chantagem ao ninja.

Isamu foi o primeiro a inspecionar as fotos, soltando uma serie de pequenos risos e gargalhadas e foi recebido com um olhar desaprovador e uma pequena tapa na cabeça por parte de Shiro.

-Não sejas indecente… -No entanto a curiosidade também ardia dentro do seu corpo.

-Vamos entregar as fotos ao pobre miúdo e os livros á biblioteca, tenho outras coisas para fazer. –Disse Kichirou tirando as fotos das mãos de Isamu e olhando para elas de soslaio, enquanto os olhos curiosos de Shiro espreitavam por cima do ombro do ninja.

Assim que a equipa ia pisar fora do armazém, um grupo de ninja de Kumo apareceu guiado pelo próprio Kanji.

-Não sabia se estava tudo bem, por tanto decidi informar os outros ninjas do que se estava a passar. –Comentou embaraçado, tentando ao máximo não trocar olhares com os ninjas.

Kichirou aproximou-se dele e entregou as fotos comprometedoras.

-Da próxima tem mais cuidado, e talvez mais decência. O que interessa é que agora esta tudo bem. –Um sorriso preencheu as faces dos três ninjas.

Os livros foram entregues à biblioteca de Kumo e os bandidos foram levados pelos outros ninjas, agora restavam apenas as despedidas.

-Foi um prazer fazer esta missão com vocês. São ninjas cool e quando tiverem aportunidade apareçam em Takigakure, não é um sítio assim tão mau. –Disse Shiro em tom jocoso enquanto acenava aos dois rapazes que ficavam para trás.

-Ei! Também foi um prazer conhecer-te, fica bem e a gente vê-se por ai! Por enquanto, vou ficar pelas nuvens! –Gracejou o Iwanin colocando o seu braço sobre os ombros de Kichirou.

Fim
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://gameofthronesrpg.forumportugues.com.pt/
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 30
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 6963

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 240
Total de Habilitações: 389

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Qua 20 Jun 2018 - 11:16

Isamu Fujasawa

Ninjutsu: 4+0,25+0,25
Taijutsu: 2,75+0,25+0,25+0,25
Kenjutsu: 1,75+0,25
Genjutsu: 4+0,25+0,25
Selos: 1,5+0,25
Trabalho de Equipa: 1+1=2

2+1=3

Força: 4+0,25+0,25
Agilidade: 3,5+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25
Controlo de Chakra: 1,5+0,25+0,25
Raciocínio: 4,5+0,25+0,25
Constituição: 2+0,25

3

30,5+6=36,5

-

Watanabe Shiro

Ninjutsu: 2,75+0,25
Taijutsu: 3
Kenjutsu: 3+0,25+0,25+0,25
Genjutsu: 3
Selos: 1+0,25
Trabalho de Equipa: 1+1

2,25

Força: 2
Agilidade: 2,75+0,25+0,25+0,25+0,25
Controlo de Chakra: 3,75+0,25+0,25
Raciocínio: 3,5+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25
Constituição: 2,5

3

28,25+5,25=33,5

-

Kichirou

Ninjutsu: 3.5+0,25+0,25+0,25+0,25
Taijutsu: 2.5+0,25+0,25+0,25
Kenjutsu: 2
Genjutsu: 1
Selos: 2+0,25+0,25
Trabalho de Equipa: 1+1

3,25

Força: 2+0,25
Agilidade: 4+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25
Controlo de Chakra: 3+0,25
Raciocínio: 2+0,25+0,25+0,25+0,25+0,25
Constituição: 2

3,25

24+6,5=30,5

-----

Notas:
Gostei que Eden tivesse escrito a sua versão que foi ao encontro do 1o post... Era isso que procurava também na missão do atual Exame Chuunin ainda que de uma forma diferente. Além disso foi um texto bem bonito e trabalhado.
Para uma missão Rank D foi bem boa, se não fosse as fracas habilidades de vossos shinobis podia ser Rank C.
Podem ganhar mais pontos com descrições mais detalhadas do uso de cada jutsu.
Como é óbvio, nesta fase sou benevolente com as habs, mas 1 ponto TE é mais que merecido. Acho que podiam ter levado mais porrada! Ihih...
Isamu bruto! Pegando no brutamontes!

...

Em progresso.

Falta atualizar - recompensa completa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror conectado
GhosTTerroR

Administrador | Suna
Administrador | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 30
Localização : Porto / Coimbra
Número de Mensagens : 6963

Registo Ninja
Nome: Himura Senshou
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 240
Total de Habilitações: 389

MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   Qua 20 Jun 2018 - 12:47

Atualizado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/ghostterror conectado
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Missão Rank D] Emprestado não é Dado!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Missão Rank D] Emprestado não é Dado!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Tópicos similares
-
» [Missão Rank A] Estranho Dojo (Exclusivo ANBU)
» Missão RANK D - Hiperactividade
» [Missão Rank C] Caçar Javalis
» Missão rank D - Olha o Filé!
» Missão Rank S - Os invasores da Akatsuki
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Kumogakure :: Missões :: Rank D-
'); }