Naruto Portugal RPG
Sê bem-vindo ao Naruto Portugal RPG! Para teres acesso completo ao conteúdo do fórum, deves fazer Login ou Registar-te.



E o ciclo da vida repete-se! As pacíficas vilas voltam a unir-se para combater um mal em comum. Vem conhecer o melhor e mais antigo role play de Naruto, totalmente em português.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
keNya

Membro | Suna
Membro | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : Sunagakure
Número de Mensagens : 369

Registo Ninja
Nome: Noori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1   Seg 19 Set 2011 - 17:50

Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1



“Estou prestes a desaparecer e a única coisa que me vêm a cabeça e que o miúdo me estragou a vida”- Pensava eu no meu ultimo desabafo.

Estava estendido no chão, tinha o Demónio a pairar no ar por cima de mim, este que continha uma das mãos na minha cabeça e a outra mão agarrava o miúdo no ombro esquerdo, penso que seria ai onde eu iria ser selado. Não me conseguia mexer! Como já tinha dito estava estendido no chão, imóvel, sem me conseguir movimentar. Apesar de ele ver o Demónio, ele não sabia o que se passava e olhava para mim com uma cara de desprezo. Ele estava a chorar lágrimas de uma cor escura, não consigo descrever bem era uma mistura de vermelho vivo com preto. As lágrimas quando tocavam no chão, não ficava lá, parecia que como por milagre se desintegravam. Provavelmente continuo alucinar mas o que estou a viver é bem real, estou a ser selado dentro de o meu próprio filho!

A dor que sinto percorre-me o corpo todo, o ódio corre-me pelas veias ardendo por dentro como uma chama imensa mas tudo isto não consegue superar a vergonha que sinto por estar a fazer isto a ele apesar de que desde que ele nasceu todos os que eu mais amava desapareceram, ele não merece isto afinal de contas ele é apenas uma criança indefesa.

O selamento vai terminar em breve insignificante humano. Pelo que sei, é agora que vocês começam a ver a vossa vida toda a passar a vossa frente – Dizia o demónio, que apesar de este não ser um ser real parecia exausto com o selamento e isto que se notava bastante na sua voz esta apesar de parecer ser ofegante e gasta era pungente, opulenta e ruidosa, pareciam mais de mil vozes a serem processadas no meu pequeno cérebro. A expressão do demónio era incomum, era uma mistura de prazer com dor. Nos seus olhos reinavam a cor preta, esta que dominava grande parte deles.

“Oh não!” – Um sentimento de raiva começou a percorrer-me a mente por que em tudo o que o demónio dizia, este acertava. A minha vida começava lentamente a passar-me a frente dos olhos, até que me apaguei por completo. Será que morri? Não consigo responder, mas toda a dor, todos os sentimentos maus tinham desaparecido. Agora apenas predominava a paz e o conforto. Não me sentia vivo nem morto sentia-me bem comigo mesmo. Até que isso tudo desapareceu. Tudo o que queria nesse momento desapareceu para sempre, outra vez! Na minha vida tiraram-me tudo! A família, os amigos, o trabalho. TUDO!

De repente uma luz muito clara começa a divagar-se a minha frente. E de um momento para o outro tenho o alcoólico do meu pai a minha frente e a impiedosa da minha mãe a frente que apesar de aquele desprezível ser humano lhe bater e humilhar esta sempre ficava do lado dele.

Estava a chover, algo raro em Sunagakure. Uma tempestade se aproximava. Trovões começavam a cair o vento estava cada vez a ficar mais forte, encontrava-me neste momento em casa mais precisamente a porta dela, esta que era grande e feita de bambu. As paredes eram finas e frágeis algumas delas com grandes rachas e o chão feito de estacas castanhas bastante gastas e tingidas pelo meu sangue e da minha mãe.

A entrada tinha um pequeno espaço onde se tirava os sapatos que no final continha um degrau depois do degrau continha o pequeno corredor onde se encontravam todas as portas das divisões da casa. Eu dormia numa pequena divisão debaixo do alçapão da dispensa da cozinha, era um cubículo tinha de dormir no chão este feito de cimento e era bastante frio porque passava o esgoto da casa por baixo de mim, tinha uma pequena prateleira onde punha os meus pertencentes, muitas das vezes quanto o velho repugnante chegava dos copos, ou batia, violava, ou torturava a minha mãe ou então abria o meu cubículo este que passava todo o dia trancado por um cadeado onde apenas era aberto para comer os restos deles ou para o velho me dizer que a razão dos problemas dele serem eu, onde depois me espancava até eu ficar inconsciente.

De repente já não me encontrava a porta de casa mas sim trancado no alçapão, começava a viver o momento, estava a entrar em mim outra vez porque neste preciso momento estava a rever a melhor mas a pior noite da minha vida porque foi nesta noite que me consegui soltar do alçapão, sai de lá calmamente sem fazer um único ruído, apesar de o alçapão estar sempre trancado esta noite eles esqueceram-se de tranca-lo, parecia milagre mas ela estava mesmo aberta, era impossível eu conseguir sair pela cozinha porque esta não tinha janelas. Ouvia-se a minha mãe a gemer ele estava bêbado e estava a abusar dela, neste preciso momento encontrava-me na cozinha onde me encostei a porta para ouvir de onde vinham os barulhos, estes pareciam vir do quarto deles, então eu abri a porta da cozinha esta que abria para dentro da respectiva cozinha. Pus a cabeça de fora, estava escuro e por entre o barulho da chuva e dos gemidos dela eu tentava me aproximar da porta para fugir … Cai no chão, parece que por a adrenalina estar a correr-me no sangue não percebi que eles estavam mesmo a minha frente. Ele levantou-se, estava sem nada na parte de cima e estava de braguilha aberta, a mulher estava cheia de fluidos tinha a roupa toda manchada e cheirava mal.

O homem apercebeu-se que eu estava ali, levantou-se num ápice, ficou numa posse majestosa com tudo a mostra, tentado intimidar-me mostrando quem mandava ali, mas eu avancei em direcção a ele e como ele era bastante magro e baixo e estava embriagado caiu desmaiando de seguida. Neste preciso momento estava livre para fugir visto que ambos estavam no chão sem se conseguir mexer. Então caminhei em direcção a porta lentamente, abri-a bem devagar, foi então que senti o vento a chuva na minha cara e a areia molhada nos meus pés. Uma sensação que nunca tinha sentido e que para mim era inexplicável, Então comecei a correr encontrava-me apenas com trapos velhos vestidos. Corri até não puder mais para me afastar daquele local horripilante a que chamava casa.

Já me encontrava na ponta oposta de Sunagakure numa zona onde viviam a elite ninja, era de madrugada toda a gente estava a dormir menos eu no meio do barulho estonteante da tempestade, os meus choros e gritos de desesperos não se faziam ouvir. Por fim consegui chegar a um lugar bastante acolhedor comparado com o meu cubículo. Era um restaurante estava fechado, foi então que procurei as traseiras do mesmo, ao fim de uma meia hora a andar a volta do restaurante lá consegui encontrar as traseiras estas encontrava-se num beco que era muito escuro. Comecei a andar em direcção do final do beco foi então que me deparei com uma fogueira esta que estava protegida por um pequeno toldo, da chuva. A volta dela encontrava-se um pequeno grupo de miúdos, um deles estava dentro de uma caixa de cartão onde apenas se via os seus pés, apesar disso ele estava acordado e viu-me a chegar. De imediato este saltou da caixa e agarrou-me os braços por trás, ele era bastante maior que eu e não consegui fazer nada para o parar – Acordem todos! Intrusos! Intrusos! – Dizia ele, acordando todo o Grupo que se levantou de imediato – É só um rapaz muito pequeno, provavelmente está perdido e cheio de fome, e melhor leva-lo a casa. – Dizia uma voz meiga de uma rapariga, foi então que a interrompi – Não, não me podem levar para casa! – Aquela ideia atormentava-me, preferia viver na rua do que voltar para casa – Então porque que não queres voltar para casa? – Esta pergunta só podia vir do líder que me tentava afastar para proteger o grupo. – Não posso simplesmente voltar para casa, de onde venho prefiro ficar aqui do que voltar para lá, seria morte certa. Faço tudo o que puder para poder ficar aqui! – Cada vez chorava mais, porque cada vez mais as hipóteses de ficar naquele grupo tornavam-se nulas. – Fazes mesmo tudo o que for preciso? – Perguntou o rapaz pasmado. – Sim faço! – Afirmei eu seriamente – Está bem, podes ficar connosco, a tua primeira tarefa e ficar de vigia trocas com o Xihiu, deves estar cheio de frio coloca-te junto a fogueira é ai que iras passar a noite, depois falamos melhor, amanha. – Aquelas palavras encheram-me de alívio porque eu conseguira encontrar uma nova família, onde faria tudo mas tudo para a proteger!


______________________________________________________________________________________________________________________________________

Espero que tenham gostado do meu primeiro filler, tentarei postar um filler todos os dias, para ver se consigo andar com isto pá frente o mais rapido possivel.

OFF TOPIC: Depois de tanto tempo parado, decidi voltar com uma personagem bem pensada e bem estruturada, só não comecei a postar mais cedo devido a questões burocráticas.



Última edição por keNya em Qui 6 Jun 2013 - 22:57, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dorou

Administrador | Kiri
Administrador | Kiri
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : Belem/ Pa - Brasil
Número de Mensagens : 3113

Registo Ninja
Nome: Azura Inugami
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 21888
Total de Habilitações: 476,25

MensagemAssunto: Re: Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1   Seg 19 Set 2011 - 18:32

wooow, muito interssante, rapaz, escreves muito bem sim alem de que usas bem a virgula xd Sobre o filler, adorei as descrições das sensações, muy bueno xd

Selado no próprio filho O.o fiquei meio assustado com essa parte xd
Voltar ao Topo Ir em baixo
L Mars

Membro | Iwa
Membro | Iwa
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 25
Número de Mensagens : 9656

Registo Ninja
Nome: Arice Tsukihoshi
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 875
Total de Habilitações: 56,5

MensagemAssunto: Re: Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1   Seg 19 Set 2011 - 19:52

Nao concordo muito com o que o drow disse... Escreveste um filler bom mas cometeste alguns erros que podias corrijir.
Tenta nao abusar tanto no isto, esta, este como fizeste. Tambem precisas de ter atenção à pontuação e aos acentos Wink

Fora isso gostei do filler e pareces ter uma boa historia. Boa sorte Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
itachi dattebayo

Administrador | Konoha
Administrador | Konoha
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 31
Localização : No escritório do Kishi
Número de Mensagens : 9439

Registo Ninja
Nome: Kazuki Hitsuyaga
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 12650
Total de Habilitações: 383,75

MensagemAssunto: Re: Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1   Seg 19 Set 2011 - 19:57

O Filler está bom, uns pontos parágrafos após algumas orações não faziam mal nenhum, e facilitava ainda mais a leitura, eu sei que o entusiasmo é grande, mas leva um pouquinho mais do teu tempo pra re-ler o filler e corrigir os erros que encontrares ^^

Vamos ver como juntas demonios a tua história ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.myspace.com/eddywang
keNya

Membro | Suna
Membro | Suna
avatar

Sexo : Masculino
Idade : 22
Localização : Sunagakure
Número de Mensagens : 369

Registo Ninja
Nome: Noori
Ryo (dinheiro) Ryo (dinheiro): 0
Total de Habilitações: 24

MensagemAssunto: Re: Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1   Seg 19 Set 2011 - 20:30

Pois esses são alguns dos problemas da disortografia, dou muitos erros de pontuação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Saga: Memórias perdidas no passado - capitulo 1
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Tópicos similares
-
» Os Nove Antigos - Memórias Renascidas do Caos. (Crônica I - Nailah).
» Acesso invalido ao local de memória .
» Contos Cantados e Histórias Narradas
» Bleach - Shinigami Saga - Capítulo 1 (Tópico de jogo)
» A Junção do Desenvolvimento - Nível: Iniciante - Capitulo 1: Módulo HTML
Página 1 de 1
A tua mensagem foi automaticamente gravada. Poderás recuperá-la caso aconteça algum problema
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Portugal RPG :: Sunagakure :: Fillers :: Fillers Arquivados-
'); }